quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Adote alguém para amar




Você gostaria de adotar uma criança, mas não sabe por onde começar? 10 passos para adotar uma criança
Veja na Revista Crescer.


*











Leia sobre o macaco que adotou um gatinho  aqui.


*

Zilda tem um filho adotivo que é seu grande amor.Ela sonhou que estava grávida e teve todas as sensações que gostaria que de ter na vida real. Leia aqui, emocionante.


30 comentários:

Patricia Daltro postou o comentário número:

Adotar uma criança faz parte dos meus planos, antes mesmo de pensar em ter um filho.
Sempre achei,não sei porquê, que parte da minha missão aqui na terra, inclui adotar uma criança. E eu vou fazer isso, assim que essa marê financeira ruim passar.

Tayrine Castro postou o comentário número:

Que foto mais inspiradora tenho vontade sim de adotar mais ainda esa muito cedo para pensar em se quer ter filhos.

Roberta M. postou o comentário número:

Acho que a adoçao é um ato de amor supremo, infelizmente no momento nao poderia, mas sempre foi algo que me passou pela cabeça e ainda passa, quem sabe num futuro...por enquanto, vou adotando quem dou conta, Vida vidita!! beijos

TATA... postou o comentário número:

oie tudo bem???
te achei passeando pelos blogs...

lindo seu cantinho!!!

estou te seguindo assim te vejo sempre!!!

bjs

Cris Chiosini postou o comentário número:

Oi, Fernanda.
Ainda não pude ler a reportagem da Crescer (estou no trabalho, e aqui a internet é bloqueada para a maioria dos sites), mas posso dizer que, por experiência, estar na fila de espera para adotar uma criança é algo que faz a gente sonhar e sofrer ao mesmo tempo.
Agora em agosto fez 3 anos que estou na fila de espera da Vara da Infância de Recife para adotar uma menina.
Todo mundo me avisou que seria demorado, pq a maior procura é por uma menina recém nascida (como é o meu caso), mas mesmo assim achei que deveria insistir para realizar o meu sonho.
A cada dia eu sei que minha bebê está mais perto do que longe, mas essa 'gravidez de anos' mexeu demais com a minha estrutura.
Hoje busco me tranquilizar, mudar o foco... e a costura e o blog têm sido grandes aliados nisso.
Mas não posso dizer que já não sofro mais.
Sonho acordada com o dia em que meu telefone vai tocar e vão me chamar para conhecer aquela que será a razão da minha vida.
Amém.
Beijos.

Elza Carrara postou o comentário número:

Fernanda, vou dividir um segredinho com você, quer dizer, sei que estará estampado aqui, mas...vamos lá.
Graças a Deus meu marido e eu pensamos igual em uma questão: nós queremos muito que esse bebê seja uma menina, mas se não for, daqui há alguns anos a gente "encara" uma adoção de uma menininha.
Shhh, não conta pra ninguém! rsrsrs
Além de ser uma vontade nossa é um gesto de carinho e uma criança há menos sem pais nesse mundo!
bjs e boa quinta-feira pra vc.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez postou o comentário número:

Boa campanha Fernanda.
Filho do coração é filho tb.
Eu tb vou ser pai desse jeito, já coloquei isso na cabeça.
É só aguardar o momento certo.
bjs

Ozenilda Amorim postou o comentário número:

OI Fernanda,
A adoção é um ato de muita dignidade, mas é preciso encarar a realidade das crianças que estão em abrigos e não pensar apenas em sua comodidade e sonhos.
Existem crianças mais velhas, negras, doentes, que também precisam de uma família que as ame.
Eu sou sozinha e não encararia a adoção de uma criança, porque acho a responsabilidade muito grande. Existe outro motivo que não cabe comentar aqui.
Gostei da sua iniciativa e adorei a reportagem do macaco.
;)

Jurubeba postou o comentário número:

Eu desejo adotar também!! Tantas crianças abandonadas, sem rumo, sem sentido na vida e sem carinho, só precisando de uma família para torná - las parte de algo verdadeiro, para serem consideradas cidadãos!
Não sei quando farei isso, mas é um dos meus desejos!!

Beijos Nanda!!

Drika postou o comentário número:

Olá Fernanda conheci seu blog através do Blog Calma qeu eu estou com pressa! e vim conhecer seu cantinho me apaixonei parabéns!! e já estou te seguindo, sempre estarei passando por aqui pra conhecer as novidade e te dizer um oi
bjs drika
htt://jardimdadrika.blogspot.com

Jaqueline Köhn postou o comentário número:

Oi querida!!

Passei para lhe agradecer a visita ao meu blog e dizer que foi uma gentileza sem tamanho você ter atendido meu desejo de ser sua amiguinha.Adorei seu blog e conhcer um pouco mais do Rio.

Volte sempre, tá?
Um grande beijo!!

Sil Faria postou o comentário número:

Ahh que fofo seu post!
Eu quero adotar uma criança futuramente..
Mto legal!! Adorei!!
Bjss =)

Leticia postou o comentário número:

Fe
Tenho amigos que estão passando por isso. Alguns tiveram os pedidos negados, por exemplo.
Trabalho em um abrigo de crianças carentes e isso me deixa fora do sério. Tantas crianças para adoação, tantos casais estruturados (sim, conheco vários!) e vão dar para adoção pra aquela louca que maltratava a menina? Não faz sentido nenhum... sério mesmo.
Quando era mais nova, pensava sim em adotar, mas agora, já tenho dois enteados, não conseguirei fazer isso... pena! Pretendo continuar como voluntária.
Beijos
lelê

Telma Maciel postou o comentário número:

Eu adotaria uma criança. Só se fosse um caso de amor na hora, sabe? Acredito nessa coisa de almas que se encontram e acho q uma adoção dá super certo nesses casos!
Claro que tem outros casos que dá certo tbm, mas eu sou meio medrosa com esse negócio de adoção...
Admiro mto quem enfrenta tudo e chega ao fim, levando a criança pra casa!
Um beijo

Kelly postou o comentário número:

Antes sempre quis adotar uma criança, hoje já não penso mais nisso, fiquei medrosa. MAs admiro quem faz, beijos

Silvana Fabbri postou o comentário número:

Fê, meu gatão (de pelos e 4 patas...) foi adotado da rua há 3 anos, antes dele tb tive o privilégio de ter um outro gato, Twigy, ele sumio daqui .... foi pular carnaval e não voltou ... estou muito feliz com meus felinos adotados ... mas crianças, acho que não quero mais, meu filhote de 22 aninhos já basta.
Beijokas
meumundocordeabobora.blogspot.com

Taís Marçal Diniz postou o comentário número:

Que foto fofaa!
Amiga estou te esperando para o sorteio...beijos!

Giuliana: postou o comentário número:

Foto linda e inspiradora! Vi ontem no globo.com e fiquei pensando em como a natureza é linda.

Em questão da adoção, nunca pensei seriamente a respeito e no momento não está nos meus planos. Mas vai saber o que Deus nos reserva, não é verdade?

Beijos.

Fernanda Reali postou o comentário número:

Oi, Taís!

Super obrigada pelo convite, tentei entrar no teu blog desde terça, mas tem um MALWARE que impede a entrada.

Veja qual o banner está causando isso ao teu blog. Para entender melhor, leia este post

http://www.blogdonamelia.com/2010/08/o-tal-virus-nos-blogs-maleware.html

bjs

Elaine Canha postou o comentário número:

Oi
Adotar uma criança é importante, mas que casal não que seus próprios filhos?? É uma questão complicada.

Adorei os presentes que vc mandou pra lu (calma que estou com pressa). Assim eu fico com inveja kkkkkkkkkk

Beijos

Clau Finotti postou o comentário número:

Oi Fernanda!
Cheguei até aqui através da Lúcia (Calma que estou com pressa). Adorei a indicação da matéria sobre adoção e vou postar no meu outro blog: acreditoemfadasmadrinhas.
blogspot.com , que é sobre trabalhos solidários.

Bjos.

Clau Finotti

Raquel Martins postou o comentário número:

Oi Fernanda, tudo bem?

Bom, sempre tive vontade de ter uma 'trempa' de filhos, adoro criança e às vezes me considero até uma, hehehe...

Mas o tempo foi passando e acabei não tendo nenhuma e agora acho um pouco mais dificil, então adoção seria uma ótima coisa, até gostaria mesmo.. quem sabe um dia não formo meu time de futebol? hehehe.

Beijos e gostei do post, é sempre bom saber o que envolve uma situação dessas.

Raquel

Carmen Mesquita postou o comentário número:

Olá, querida!
Adoção...que gesto de amor!

Pega um selinho lá no meu blog. Acho que vc vai gostar!!!

beijinhos

Cintia Branco postou o comentário número:

Fernanda,

Temos pensado numa nova gravidez, porém o diabetes não está ajudando. Andamos discutindo a adoção, vou passar lá e dar uma lida.
Beijos

Andrea Guim postou o comentário número:

Oi, Fernanda!
Amei a foto e vou já ler a reportagem!!!
Beijins!

Fabiano Mayrink postou o comentário número:

foi ver o link, e a foto que mais gostei foi o macaco carregando o gatinho de pé e apoiando ele pela bundinha, como pode ne! o carinho de alguns animais por estes 'achados' é incrível, é lindo!

Regime - a Luta postou o comentário número:

Fernanda, pode até parecer piegas o que vou escrever, mas é sincero e vem do coração :

Gosto da sensibilidade com que você escreve ...

É sempre bom vir aqui e passear pelo seu blog . Muito bom ...

Ateliê Flor de Amora postou o comentário número:

Adotei minha filha qdo ela tinha 6 anos. Hoje está com quase 15 anos. Com minha filha conheci o melhor e algumas vezes o pior de mim. Aprendi muito, mas aprendi que o amor incondicional supera tudo e permite que nos tornemos criaturas melhores do que já fomos!

Patríciatrr postou o comentário número:

Fer estou aqui emocionada, eu sou adotada e sou muito grata por isso, sei que estou nesta família porque meus pais me quiseram e não porque "aconteceu", tenho outro irmão mais novo que também é adotado e lidamos muito bem com isso, sou louca pelos meus pais, amo-os demais e agradeço a Deus todos os dias por te- los me dado de presente, isso mesmo, porque fui eu quem mais ganhou nesta história, pois hoje se sou a pessoa que sou, devo a eles que me deram a base para ser uma pessoa de bem, me deram amor, me ensinaram o respeito pelo próximo, me ensinaram o certo e o errado, enfim me ensinaram tudo.
Eu tenho em meus planos, assim que tiver condições, adotar uma criança.
Bjs

patriciatrr.blogspot.com.br


Patty

Voltar ao topo