terça-feira, 21 de junho de 2011

VOCÊ e o seu melhor - Pessoa de Alta Performance


Eu não sou uma pessoa com alta performance e acho que nunca fui, mas desejo tanto ser que tenho prestado mais atenção em questões relativas a esse assunto. Um item fundamental é querer APRENDER SEMPRE, não se conformar com o "eu não consigo". Eu tenho muitos "Eu não consigo" me atrapalhando e desejo ardentemente exterminá-los.

Em Agosto de 2010, comecei a ler Família de Alta Performance do Dr.Içami Tiba. De lá para cá, já li este livro duas vezes e todos os dias eu leio pelo menos um parágrafo, porque os ensinamentos são muito úteis para quem quer estar em permanente reciclagem, para quem quer obter o melhor resultado nas relações interpessoais.

Há muita coisa boa para se falar sobre este livro, que pode facilitar nossos relacionamentos, melhorar a forma como lidamos com pessoas e situações de trabalho, escolares, familiares. Hoje vou contar trechos sobre o capítulo 4, pessoas de alta performance.

São 4 capítulos assim divididos:

cap.1 - famílias compostas de casal + filho único
cap.2 - famílias compostas de casal + 2 filhos ou mais
cap.3 - casais de alta performance
cap.4 - indivíduos de alta performance






Vou transcrever trechos do cap. 4 que trata de PESSOAS com alta performance.

"Conflitos são inerentes á convivência humana, assim como poder resolvê-los. Alta Performance não significa ausência de conflitos, mas a capacidade de buscar soluções. Todos os conflitos nos ensinam algo.Um conflito é bom quando, após sua resolução, todos ganham."

"O ser humano é o único vivente que sabe prevenir, tratar e provocar suas doenças. As saúdes psicológica, comportamental, emocional e afetiva são fundamentais para manter a saúde física e o bem-estar. Saúde não é somente ausência de doenças, nem o bem-estar ausência do mal-estar. É saber usufruir o potencial de ser feliz e de prevenir sofrimentos futuros em todos os campos físico, psicológico e social."

"O cérebro é muito sensível ao carinho. A sensação prazerosa sentida na pele é conduzida até o cérebro e chega ao hipotálamo, que diminui os níveis corporais de cortisol, o hormônio do estresse, reduz também a noradrenalina, relaxando os sistemas  de alerta e vigília. Um abraço pode fazer o cérebro aumentar a liberação da ocitocina, hormônio que facilita a aproximação entre as pessoas (Suzana Herculano-Houzel). Numa família de alta performance, não faltam abraços e carinhos gratuitos, pela simples curtição de estarem juntos."

"A fraqueza cerebral, ou fadiga mental, provém do estresse, dos problemas psicológicos e psiquiátricos que diminuem a capacidade funcional dos neurônios. As ginásticas cerebrais vieram para retardar esse envelhecimento e prevenir algumas doenças do cérebro como depressão, mal de Alzheimer, Fibromialgia etc."

"Estudar é uma obrigação. Os pais se acostumam tanto a saciar a dependência fisiológica do recém-nascido, num amor tão grandioso, que lhes parece que seus filhos são bebezões mesmo já adultos. Estes pais usaram baixa performance educativa.  O objetivo da educação é fazer com que o filho atinja autonomia comportamental, independência financeira e responsabilidade social. Bebezões são regidos pela vontade e não pela razão."

"Quando um filho percebe que o pai "que sabe tudo" ainda quer aprender, ele capta o quanto é possível e desejável o "aprender sempre".

"Para se construir um conhecimento, estuda-se todos os dias. Quando os pais não têm tempo para acompanhar as lições diariamente, que busquem uma forma de viabiliar o acompanhamento. é uma educação orquestrada e não um crescimento natural. Filhos com seu desenvlvimento orquestrado, mas não escravizados pleos pais, têm alta performance."

"Decoreba não é conhecimento. Outro exemplo altamente depressivo é estudar de última hora para a prova escolar. Quem assim o faz não esta construindo seu conhecimento, mas mobilizando um recurso para ser aprovado."

Visite o site do Dr. Içami Tiba: www.tiba.com.br e escolha seus livros!


Atualizando 04 de setembro de 2013

LEIA o post sobre o livro "Seja Feliz, Meu Filho" no blog da Monalise Nogueira, Dividindo Experiências.



*

18 comentários:

mery postou o comentário número:

Oi, Fernanda, foi bom ler teu texto, adorei as dicas, sempre venho aqui, aprender.
beijos.

mery postou o comentário número:

Faça-me uma visita, ficarei feliz se postares algum comentário lá.
Obrigada, Mery

Ana Paula Santiago (inventandocasa.blogspot.com) postou o comentário número:

Eu já li algumas coisas de Içami Tiba e gostei, este livro parece bem interessante. Vai entrar na minha lista de futuras aquisições, com certeza! Beijos e bom dia!

Indy postou o comentário número:

Oi Fer.
O Dr.Içami é show.
Adoro a forma e métodos que ele usa na educação.
Já fiz um post falando dele também.
Uma pessoa com um currículo invejável, mas de uma simplicidade incrível.
Mas Fer aproveitando, e mudando de SACO para MALA,rsrs, a blogagem de sábado tem que ser livro com impala 70, ou qualquer esmalte?
Beijinhos

Suelem Carolina postou o comentário número:

Oi Fernanda, eu também tenho tantos " eu não consigo", mas venho tentando mudar isso desde que entrei para a blogosfera, entrei com o intuito de aprender novas coisas sobre decoração e com isso venho aprendendo a fazer algumas coisinhas, isso pra mim está sendo muito gratificante< Hoje eu não falo mais "eu não consigo", eu falo, " eu vou tentar", " eu vou aprender", " eu vou fazer". Amei o texto!! Bjokas

Eliane postou o comentário número:

Adorei o post Fer. Eu tb tenho muitos "não consigo" que quero eliminar da minha vida. Ultimamente até que tenho conseguido alguns. Preciso ler urgentemente esse livro! Parabéns pelo seu post. É muito esclarecedor!

Beijo

Eliane (Mundo da Casa)
(Leituras de Eliane)

Amehlia Digital ® postou o comentário número:

Fezinha,
Prá mim valeu já o começo..."desejo ardentemente exterminá-los."
É uma batalha diária que temos q enfrentar e vencer! Eu sei o preço...
Vou voltar com calma para ler a prosa toda...mas já agradeço pela orientação!
Um bejim grande!

Turquezza postou o comentário número:

Temos uma coisa em comum: não paro de aprender, leio muito, faço cursos diversos etc etc. É interessante e gratificante!

Já preparei minha foto para o livro/esmalte rsrs
Beijos.

Cláudia postou o comentário número:

Fernanda, obrigada por compartilhar com a gente essas coisas bouas dimais.

Gosto muito do autor.O primeiro livro que comprei do Dr. Içami Tiba foi "Quem ama, educa!", gostei. No livro ele diz que não existe palmada educativa, palmada é palmada. Fiquei meio confusa, não vou ser hipócrita,já tinha dado umas "palmadinhas educativas" no bumbum do filhote. Senti uma cuuuulpa imensa. Aí, no mesmo mês, vi uma entrevista dele no fantástico, e os filhos dele disseram que foram educados com cascudos. Te juro, o meu mundo caiu.

Então, de lá pra cá, eu perdi a vontade de lê-lo. Sei que ele escreve coisas interessantíssimas, mas me senti traída, sabe?

Quem sabe um dia eu não o perdoo ? ahahahahaha

beijus e obrigadaaaaaaa.

Lola postou o comentário número:

Adoro os livros do Dr. Içami Tiba porque são feitos com uma linguagem acessível! Já li aquele "Quem ama Educa" e por um tempo foi uma espécie de Bíblia com leitura obrigatória! Esse que vc citou no post Fer, ainda não li mas agora fiquei curiosa!

Bjs

Cintia Branco postou o comentário número:

Fernanda,

Embora pense que algumas das colocações do Içami Tiba façam sentido, para mim ele perde a credibilidade quando não fundamenta cientificamente, vira uma linguagem muito auto-ajuda, lugar comum, manual de farmácia.,, não gosto, penso que como médico ele deveria aportar suas declarações em argumentos academicamente sustentáveis.
Beijos e obrigada pela divulgação do clube das cartas!

Neli Rodrigues postou o comentário número:

Vou adquirir esse livro, pois além de ser mto interessante p/ mim e p/ minha família vai ser bem interssante eu comentá-lo nas palestras que dou p/ as gestantes.
Bjs♥

Rafaela postou o comentário número:

Oieee!Gostei bastante do post,fiquei interessada pelo livro,vou procura-lo.bju e boa semana

Elaine Lobato postou o comentário número:

Hum gostei de tudo que li , principalmente no que se refere aos conflitos... concordo muito, acho até que o conflito é até muito necessário... para que não haja omissão!

Casa de Catarina - lelê postou o comentário número:

Fe
Eu nem sabia que vc tinha migrado para o seu endereço pessoal!! Q show!
Menina... ando numa correria tão grande, que nem postar consegui. Mas amanhã vou pra Bahia, pra tirar um descanso no feriado. Resolvi me dar férias bloguísticas também... rs. Voltando organizarei as postagens das minhas férias que estão chegando.
Como estão as coisas por ai??
Beijos
lelê

Fabiana postou o comentário número:

Olá Fer!

Também já li muito Içami Tiba, é bem da minha área, concordo com algumas coisas e discordo de outras, esse livro não li ainda, mas fiquei curiosa pra ler...

Obrigada por compartilhar!

Bjos, Fabiana

Coração da Nena postou o comentário número:

Fernanda querida,
Passei para te deixar um beijinho carinhoso.
Adorei o post "performance" e as cores dos esmaltes das meninas.
Acabei de comprar em viagem uns tons de esmaltes bem bacanas tbm.
Até mais,
Nena.
www.coracaodanena.blogspot.com

Adelaide Araçai postou o comentário número:

Adorei a dica do livro, gosto quando me vejo em alguns paragrafos. E nestas dicas me reconheci em dois, sou dependente quimica do abraço, em casa nos abraçamos muito. E nunca acreditei em decoreba sempre falo para minha filha quem lê e aprende não precisa estudar, então estamos em constante aprendizado. Graças a Deus suas notas são otimas e estamos os 3 sempre cursando algo aprendendo algo. Agora quero ler o livro para poder aperfeiçoar-me muuuito mais.
Tenha um ótimo dia.
Muita luz e paz
Abraços

Voltar ao topo Real Time Analytics