terça-feira, 2 de agosto de 2011

Eu me Odeio - Depoimento 1 da Dieta Coletiva




X. me enviou um e-mail e contou isto:

"(...) Amei a idéia. E por incrível que pareça, só de ler a possibilidade que você esta fornecendo, de abrimos e contarmos nossos depoimentos, comecei a chorar. Ou seja: estou um caquinho em relação ao assunto: meu corpo.

Me odeio, definitivamente. Vejo-me no espelho, com nojo e ódio. Engordei demais depois que casei, e nesses 3 anos me sinto deformada. Sei direitinho o que é preciso para emagrecer: exercícios físicos, dieta balanceada, reeducação alimentar  etc

Cheguei naquele ponto da bola de neve: quanto mais sinto e percebo a necessidade de emagrecer, mais fico ansiosa e mais como e mais faço coisas engordativas, pareço uma louca criminosa, cometendo esse crime comigo mesma. 

Para piorar, minha vida sexual está péssima, perdi a naturalidade, a espontaneidade de fazer certas coisas  com meu marido, pois estou com vergonha do meu corpo. Ele entende, mas não perdeu a  libido, então fica na dele e espera eu me "manifestar", me respeitando. 

Me sinto culpada, me sinto péssima, pois sinto vontade, mas não tenho coragem de transar.  Expor o meu corpo, para mim, virou um martírio, a verdade é essa.

Tenho trinta e poucos anos, vaidosa, sou daquelas que amo me arrumar, perfumar francesamente, ficar linda no salto, amo vestidos, saias, tenho cabeça para me vestir de uma magra, não me aceito assim de jeito nenhum. Nunca pensei em chegar a esse ponto e me encontro no fundo do poço.  Não tenho esperança nenhuma em relação a emagrecer."


Jeune Fille Devant le Miroir - Picasso

*

Vejo neste depoimento uma baixa autoestima, como se X estivesse tão deprimida que não lhe restassem forças para virar o jogo.  Mais do que perder peso, penso que a urgência é sair desse quadro depressivo que a paralisa. Onde está o fio da meada que vai fazer X se achar e voltar a ser ela mesma?

Você tem algo a dizer que possa ajudar X a sair desta situação? 






*




Quer contar o que você está sentindo? Garanto sigilo total.

mande e-mail para fernandareali@gmail.com
Assunto DIETA COLETIVA  - DEPOIMENTO

 

36 comentários:

Gisela/Artes da Gica postou o comentário número:

Querida X, você é dona da situação. Sua cabeça é seu guia. Tudo o que vc pensar, vc atrai. Então, porque não pensar coisas boas e positivas?
Reorganize sua vida, reveja pontos que precisa resgatar. Mas seja persistente, trace um objetivo e siga em frente, com foco.
Se olhe com amor, como quem realmente vc é internamente, traga isso para fora e com tempo, um passo de cada vez, transforme seu corpo naquele que te dá felicidade.
Beijos e felicidades!

Érica postou o comentário número:

Posso dizer que sei exatamente como ela se sente.

Qdo eu estava prestes a completar 30 anos comecei a entrar em depresão.

Qdo me casei eu pesava 57kg, em 6 meses subi para 64kg e nisso engravidei. Passado a gravidez estacionei nos 67,5kg.

Vivia pelos cantos me achando feia, comprava roupas de gorda, saí do manequim 38 e fui para o "43" o 42 ficava apertado e o 44 um pouco largo.

Não tinha vontade nenhuma de ter relações com meu marido justamente por vergonha do meu corpo pq eu me sentia expondo td o que eu mais detestava, meu corpo cheia de banhas acopladas e para finalizar o peito caído pós amamentação. No meu caso, meu marido não me entendia, foi uma época bem difícil.

Com a chegada dos 30 decidi que iria parar de chorar, parar de me achar feia, de ter vergonha do meu marido, decidi que eu iria voltar ao meu corpo antigo pq eu sentia saudades dos bons momentos a 2 com meu marido e eu queria aquilo td devolta, por isso fui a luta, confesso que fui direto a uma endócrino e pedi remédios, passei 3 meses querendo matar o primeiro que aparecesse na minha frente e não emagreci nada.

Depois a própria endócrino me aconselhou a seguir a dieta dos pontos e esta foi minha salvação.

Atingi a minha meta inicial, 10kg e de quebra perdi mais 3 kilinhos no meio do caminho e cheguei ao manequim 36!!!

Para comemorar esta vitório fiz minha cirurgia nos seios!

Hoje, um ano e meio após minha dieta engordei um pouco, estou com 58,500 (700 gramas de puro silicone!) e meu manequim é 38, estou bem, feliz e a vida sexual voltou a ser perfeita!

Força querida X, vc não está sozinha!

Nêssa Rodrigues postou o comentário número:

Que situação triste! Mas acho que vc deve começar aos poucos, aos pouquinhos mesmo, não exija muito de vc, não fique o tempo todo pensando em emagrecer, pq isso tá te atrapalhando! Vá aos poucos fazendo uma mudança na sua vida, reduza os doces e chocolates, beba mais água, elimine aos poucos as gorduras, ande sempre que puder, etc. Eu tb já passei por isso, não gostar do próprio corpo e ter vergonha de mostrar, mas assim, aos poucos, fui mudando e estou vendo os resultados, estou emagrecendo! É maravilhoso, e isso me dá mais ânimo para continuar!
Mas uma coisa é certa: vc precisa dar o primeiro passo! Pq ninguém pode fazer isso por vc!
Se ame muito colega!!!
Bjos e fique com Deus!

lilian vieira postou o comentário número:

oi Fernanda,fiquei impressionada com esse depoimento,estive passando um problema similar com meu filho de 08 anos que por estar gordinho falou até em se matar!hoje depois de passar por um psicologo, endócrino e nutricionista está passando por uma reeducação alimentar, que já começou a surtir efeito, o importante é a pessoa se amar, e correr atrás para mudar a situação, e você querida x força,bjos.

Misturação - Ana Karla postou o comentário número:

Oi Fernanda!
Acho que X tem que achar uma forma de se auto ajudar, independente do seu peso, pois mesmo com o corpo em dia, se a mente não estiver em dia também, não vai adiantar.
Conheço muitas e muitas mulheres com seu peso acima e são mulheres que se valorizam e se amam e levam uma vida feliz.
Então, o problema não está no peso, mas pode começar por aí: emagrecendo para ajudar na auto estima.

Xeros

Anna Lucia postou o comentário número:

Todos nós queremos receitas mágicas na hora de emagrecer né?
Sei bem o que é isso, pois já fui muito gordinha, muito magrinha e já quase morri de anorexia.
Muitas pessoas que engordam são pessoas ansiosas. Acho que o primeiro passo é tentar controlar essa ansiedade. Não adianta querer fazer dieta se a ansiedade continua a mil. Mesmo que seja preciso tomar remédio para a ansiedade que o faça. Yoga ajuda. Qualquer tipo de exercício físico ajuda.
Ninguém gosta de fazer dieta! Se alguém chega e diz que gosta está mentindo!
Cuidar da ansiedade é o primeiro passo.
Um beijo

Roberta M. postou o comentário número:

Fer, fico numa tristeza ao ler relatos como esse!! Mas honestamente, antes de qualquer tratamento ou dieta, o que pessoas como X precisam, é de um apoio psicológico, que lhe de um suporte prá alavancar sua auto estima e aí sim pensar em dieta....ou não!! Beijocass

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez postou o comentário número:

veja que, pelo relato, a gente entende que o marido dela continua gostando dela, que a quer do mesmo jeito (mesmo estando mais cheinha). ele tb deve estar mais "cheinho" (no sentido de uns cabelinhos brancos, barriguinha, sei lá), ou seja, nao é tb o mesmo garotão que era.

quando não há solução para uma coisa que consideramos problema, o segredo é aprender a conviver com ele. E dele extrair os pontos positivos: valorizar o belo colo que as gordinhas tem, as pernas mais voluptosas, etc. e homem não liga se a mulher está mais cheinha, a maioria q conheço não liga.

muitas vezes projeta-se na gordura uma série de frustrações. talvez em sua vida haja muitos pontos que te frustam e a gordura tem pagado o pato.

bjs boa sorte

JOANA CAMPOS postou o comentário número:

Nossa, sentí dó.... o que definitivamente não é legal.

Querida X, tente ver de um outro angulo... sabia que EXISTEM homens que amam as GORDINHAS? enquanto não consegue embagecer, pense sobre isso...Mas se EMAGRECER é o que vai te fazer feliz, precisa AGIR...sair dessa apatia...comece fazendo uma caminhada até a feira, onde irá comprar frutas, verduras e queijo para começar sua dieta. Eu não consigo caminhar acompanhada... pois a companhia as vezes não me acompanha e tenho que desacelerar...mas no seu caso. chame uma vizinha para essa caminhada inicial, indo as duas à feira. Ki tal?

Beijos e força...

Clara postou o comentário número:

Ela já deve ter ouvido de tudo, e eu tenha certeza que esse tudo não vale de nada. É difícil pra quem está acima do peso. A gente fica sem rumo e quanto mais falam, mais a gente engorda.
A primeira coisa é voltar a se amar de verdade. E amar seu espelho. Eu ainda não cheguei nesse estágio, mas tô conseguindo.
O que eu digo à ela:
X... você é muito especial, tem pessoas que te amam, vc é linda, querida e essencial na vida, acredite nisso e passe a se olhar bem no fundo dos olhos do espelho e veja o tanto que vc é poderosa. Vc consegue, eu te garanto. Mas no seu tempo... nada de um dia pro outro. Comece um dia de cada vez, não pare de comer o que gosta, apenas diminua. Vá caminhar, olhar o sol, as árvores, o vento na cara, aproveite pra pensar, refletir enquanto faz isso. Não pese na balança NUNCA!!!!!
Pegue uma roupa que vc não entra mais e deixe ela lá. Vá aos poucos cortando o que não é necessário ao seu organismo e de vez em qdo, vista a roupa e veja como está. Um dia ela vai te entrar... Eu te garanto isso!
E outra coisa, ria, leia coisas engraçadas, faça piadas com tudo o que estiver à sua frente, assista comédias e ria de si mesmo.
Leve a vida mais leve e seja feliz.
VOCÊ CONSEGUE!
Eu estou conseguindo e vc também vai conseguir.
Beijos.

Obrigada Fernanda!
Passe esse comentário pra ela?
Beijos.

Diva postou o comentário número:

Primeiro passo encontrar ajuda, Uma amiga, uma vizinha ou até mesmo o marido que a acompanhe em caminhadas. è fundamental pois sozinha é bem mais dificil.

Clara Miranda postou o comentário número:

Fê,

Eu lembrei de um negócio de vai totalmente contra o óbvio para a situação.
Se amar como se é. E isso não necessariamente significa não querer mudar, se conformar com a situação.
Eu me amo como sou, mas quero mudar.

E, com isso, lembrei de um blog que existia antigamente de uma gordinha que contava sua vida sexual com depoimentos picantes. Esse blog não existe mais, mas jogando "gordinhas sexys" no Google, agora, achei três links que parecem interessantes:

www.agordinhasexy.com - De lingeries.
www.gordinhaslindas.com / www.gordinhasassumidas.com.br - Esses não sei do que são, e espero que não seja de sexo explícito (rs). Acho que são de depoimentos de alguma gordinha sexy que aprendeu a se amar.

Não posso entrar nos sites, pois estou no trabalho agora.

Eu sou gordinha, e a parte sexual do meu relacionamento é ótima! Inclusive, sou paquerada por aí, o que é o máximo, não?
Ter uma auto-estima alta e se amar faz toda a diferença.

Beijinhos!
Clara

Luciana Kotaka postou o comentário número:

Oi amada, acredito que só c pode mudar essa situação. O caminho para todas mudanças está dentro de vc, e sei que tem como virar esse jogo ao seu favor. O que acha de traçar metas e estabelecendo prioridades comece sua mudança? Se está deprimida,procure uma psicologa, ela vai te fortalecer, e o resto virá junto. Vamos lá, te ajudo no que precisar. Uma beijoca

Mania D' Marie postou o comentário número:

Realmente é difícil,mais vc tem q dá o primeiro passo,eu dei o meu,tá difícil tá,e se eu cair?Levanta e continua,eu já cair várias,mais sei q vou chegar lá,em primeiro lugar,coloque sua saúde e bem estar,confie q vc vai conseguir.
Cheiro!!!

Kinha postou o comentário número:

Então, pelo que pude entender, teu marido ainda te procura? Isso é um bom sinal, querida. Porque? Porque você não está tão repulsiva quanto pensa, é a lógica, não?
Acho que está faltando você se amar mais, independentemente de como está agora. Só quando coseguir se amar e se aceitar como a pessoa que é, é que poderá conseguir mudar seu cporpo e deixá-lo como deseja. Sabe porque? porque pra encarar o desafo de ficar mais bonitas, principalmente pro homem que a gente gosta, é preciso ESTAR SE AMANDO!
Pense nisso, ok?
;)

Lufe postou o comentário número:

Oi Fernanda,

Eu acho que a X chegou a um ponto que ela sozinha não dá conta.
Posso parecer duro em meu comentario, mas é o que eu percebo, olhando de fora.
Não adianta a gente dizer que ela tem que se amar, elevar a auto-estima, que o marido não liga se ela esta mais gordinha.....
Sinceramente eu acho que ela precisa buscar uma ajuda profissional (psicólogo) seria que lhe ajudara entender todo o processo. Pelo seu relato ela parece não ver saída e com isso criou uma neura que a afasta do marido e principalmente dela mesma.
Ele coloca nos olhos dos outros a visão depreciativa que ela esta tendo dela mesma.
Com ajuda, ela percebera o foco do problema e só aí então poderá tomar medidas para voltar a ser o que era ou quem sabe ate mesmo se aceitar como está.
Ah, quem adora magreza é mulher, homem gosta de mulher cheinha.
Que tal fazer uma enquete entre eles?

bjo

JuMinako postou o comentário número:

primeira coisa.
Ame-se, a única coisa realmente sua nessa vida é o seu corpo, ele é a representação do seu ser, que está bem desequilibrado né?

Faça um exercício, todo dia ao espelho diga "eu me amo, reconheço meus pontos fortes, sou uma pessoa boa e linda"
Neurolinguística!!!
Eu também gosto de simular sorrisos e fazer coisas que me deixam feliz, ler um bom livro, passear com o cachorro, ver filmes e dar risada!

A vida é isso, ser feliz, aceitar a felicidade que vem de dentro, meio hippie isso, mas é verdade!!

Eu passei por esta fase, descontente com o emprego, fim de namoro, perdi o gosto pela vida, só que parei de comer, simplesmente não tinha vontade...o que ganhei? Desequilibrio hormonal, falhas no cabelo e nada da vida melhorar e nem do namorado voltar... O que fazer, catar os pedacinhos e começar de novo!
Conversei com o meu "orientador" e ele perguntou sério "Você se ama?"
"...não"
"como vc espera que alguém te ame e que a sua vida ande se vc se atrapalha?"

agora se ele me pergunta, respondo na lata "SIM!"

Espero que vc fique bem, de verdade!
Pelo relato dá para ver que vc é uma pessoa sensível e boa!

beijusssss

Renata postou o comentário número:

Olá X,
Eu sei que estar gorda não é nada legal. Já contei minha estória para a Fernanda.
Eu também sou gordinha e já fui mais! Há uns 7,8 anos eu cheguei a 94 kg, tinha vergonha até do espelho, nem me olhava nele! Eu me sentia deformada. Resolvi fazer um "regime" por conta própria. Não mudei muito a minha alimentação, pois sei que depois ia voltar a comer o que era proibido e ia engordar tudo de novo. Eu simplesmente "diminuí" as porções. Em vez de 3 colheres de arroz eu comia duas, em vez de tres pedaços de pizza eu comia 2 e assim fiz por dois anos e emagreci 16 quilos. Cheguei a 78kg. Não estava perfeito, mas já estava bem melhor! é claro que dei uma relaxada engordei um pouco nesse tempo todo. Agora estou entre 81 e 82kg fico oscilando. Ainda quero emagrecer uns 3 ou 4 kg e não está fácil, pois não estou conseguindo cortar o refrigerante, o que é essencial.
Eu ainda não estou feliz, mas já me olho no espelho com menos "raiva".
O que é chato quando a gente está gorda é que todo mundo acha que você se entope de comida e de doces o dia todo e acha que é sem vergonhice, mas não é só isso, existe também desequilíbrio hormonal, que pode causar todo esse excesso. Comigo começou assim.
Espero ter ajudado.
Beijos, Renata
palpitandoemtudo

Lia postou o comentário número:

Minha querida, leia todos os comentários lentamente, tenho certeza que cada um vai acrescentar algo positivamente nessa sua cabecinha tão angustiada. Já cheguei a ficar um período da minha vida bem acima do peso ideal, mas ideal pra quem? pra sociedade massificadora que estabeleceu os atuais padrões estéticos ou o peso ideal para se manter saudável? Lembrando que a saúde começa primeiro na mente, é justificável a sua insatisfação, são estados do ser interligados: se eu me sinto bonita ou pelo menos aceitável, eu estou bem de espírito ou vice-versa.
Você tem um marido maravilhoso, paciente e que te ama, a prova é que ele não faz cobranças. Li depoimentos de várias meninas que superaram essa fase massificadora e vivem felizes com os seus tamanhos plus, mas é fato que nem todo o mundo tem esse poder de resiliência e superação tão grande.
Para emagrecer, fiz reeducação alimentar e passei a caminhar todos os dias de manhã cedo, mas a grande sacada pra mim foi reprogramar minha mente. Inventei vários mantras e ficava repetindo, auto sugestionando-me a gostar de certos alimentos e rejeitando as comidas calóricas e por desgraça, as mais gostosas. Auto sugestionava-me o tempo todo: como eu sou bonita! inteligente! emagreço que nem percebo! quando comia sempre dizia: como pra ficar bonita, magra e saudável! mas eu cantava e repetia; emagreci 12 quilos, não voltei pro peso anterior aos 30 anos mas sinto-me bem demais! Você consegue!!!

Lola postou o comentário número:

X, a culpa é o maior dos seus pecados, muito maior que a gula! Sim, pois a culpa que vc sente por ter engordado, por não conseguir seguir fielmente uma dieta e por não se aceitar de jeito algum, faz vc se esconder e se agredir mais e mais!
Assuma seus erros! Vc engordou? Sim, e daí? Aceite esse fato porque é o primeiro passo para partir para a luta e mudar essa situação!
Outra coisa é não querer metas impossíveis de ser atingidas. Por exemplo, não adianta vc querer ter o corpo de uma modelo de passarela em 30 dias de dieta. Impossível! Comece com metas possíveis e pequenas, como eliminar 1 quilo por semana, caminhar 30 minutos todos os dias ou tirar um alimento que vc mais adora do seu cardápio diário. E a cada coisinha conquistada, se sinta vitoriosa!
Espero ter te ajudado um pouco...rs
Bjs

Aryanne de Moraes postou o comentário número:

Eu que sou uma pessoa extremamente ansiosa sei exatamente como é isso. quanto mais temos que fazer algo pior ficamos e acabamos fazendo exatamente o oposto do que deveríamos.
Mas independente de qualquer coisa, eu acho que ela precisa fortificar sua espiritualidade. Quando se sentir bem, com fé, vai ter forças pra tudo, vai começar a se amar. Converse com Deus, só nele encontrará o que tanto busca! Só ele tem as respostas pra suas dúvidas e a solução pra suas aflições.
Você vai conseguir emagrecer. Eu estou na torcida!
Boa sorte!

Rosana Remor postou o comentário número:

Amiga,acho que ela devia procurar ajuda psicológica,algumas coisas fogem do nosso controle!!Saber o que precisa ser feito, ela sabe,mas está desanimada,sem coragem...então um psicólogo poderá orientá-la melhor!!desejo sucesso!!Bjs!

Andreia Lica postou o comentário número:

Acredito que muitas pessoas querem ajudar dando conselhos, incentivando, mas nada disso surtirá efeito se a "X" não quiser. Ela precisa entender o porque disso tudo acontecer, precisa tentar se encontrar de alguma forma. Se não consegue emagrecer, porque não tentar se aceitar como é? Pois não somo só pessoas de carne e osso...acredito que dentro dela há uma pessoa precisando de ajuda sim, mas que ao mesmo tempo espera para que alguém traga uma fórmula mágica para que todos os problemas (corporais e internos) se dissolvam...é preciso encontrar a essência e entender o porque desta falta de motivação. Entendo que seja dificil conviver com um corpo mais cheinho, pois a sociedade busca a magreza. Mas acredito que se conhecer é essencial, pois a infelicidade e a falta de conhecimento em si são mais prejudiciais do que a gordura externa.

Bjão

Cecy postou o comentário número:

Querida X. Me casei a dois anos e estava super magrinha, em um ano de casamento engordei 6 quilos, pode parecer pouco mas eu tenho 1,56. Sou baixinha e 6 quilos pesam na minha altura. No final do ano passado estava me sentindo como você. Tinha raiva de olhar no espelho, odiava me vestir. Era muito ruim.
Combinei com minha mãe,que estava precisando perder 8 quilos e tem o meu tamanho, de começar a fazer Vigilantes do Peso em janeiro. Entramos juntas, e estamos juntas desde então. Ambas já chegamos ao peso desejado e continuamos frequentando o programa, que é uma reeducação alimentar.
Demoramos 5 meses para perder os quilos acumulados, mas foi muito bom. Aprendemos a comer bem e uma deu força para a outra. Além disso, o programa do Vigilantes com suas reuniões semanais foi fundamental para nos dar incentivo. Emagrecemos sem deixar de comer as coisas que gostávamos.
Hoje nós duas comemoramos o resultado.
Meu conselho é : convide alguém pra te ajudar.

Coração da Nena postou o comentário número:

Fernanda querida,
O desejo do meu coração é que todas essas mulheres maravilhosas que estão insatisfeitas com seu corpo por causa do peso extra que ganharam, encontrem uma solução e consigam focar num objetivo.
Nunca tive sobrepeso e mantive até os meus 42 anos, época em que me separei, 54 kg. Após esse processo de luto e recomposição da alma, engordei 15 kg.
Penso até hj, qdo olho uma roupa p provar, que ainda tenho mais peso do que o real.
Em dezembro passado, ao escolher uma roupa para ir a um casamento, não havia nem uma em meu armário que me servisse, o que para mim foi um caos.
A partir daí, pus em minha mente que não aceitava mais aquele excesso de peso e meu objetivo seria o de perder um bocado deles. Já nem queria ter os mesmos 54kg,pois tenho agora 47 anos, mas ficaria feliz com 58kg.
Casei novamente, com um gourmet de 1ª, que me ama e aceitava meu pesinho extra, mas eu não me aceitava.Ele dizia que eu era linda daquele jeito, mas eu me repudiava.
Ainda vivo de dieta, conduzida pela nutricionista,aboli o excesso de carboidratos, entrei no pilates(maravilha!) e como menos quantidade e mais vezes e não tomo líquidos durantes as principais refeições.
Vejo resultados ótimos e agora peso 60 kh, só faltam 2 para fechar meu objetivo do jeito que sonhei.
Acho que a gente não pode desistir sem tentar, e se tentar e não der certo, tenta de novo qtas vzs forem necessário.Temos a obrigação de sermos otimistas e acreditar na gente, não é?
E sempre digo que tudo começa com um sonho.
Beijos carinhosos,
Nena.
www.coracaodanena.blogspot.com

Fabi postou o comentário número:

Fer, fiquei arrepiada com o comentário da X, senti a tristeza dela, como se estivesse ao meu lado. Muitas coisas que X falou ganharam voz dentro de mim. Sabemos exatamente como emagrecer, entendemos tudo de reeducação alimentar, mas na prática, muitas vezes travamos. Na última vez que estive no endócrino, fiquei me perguntando, o que estou fazendo aqui ? Nos tornamos carrascos de nós mesmos. E tem que ter um limite, um grito de CHEGAAAAAAAAAAAA ! Depende de nós, de mais ninguém...
X, que Deus ilumine o teu caminho, tu vai sair dessa, sim, sim, sim ! Você já está no caminho, já deu o primeiro passo, teve coragem de contar a tua história, foi generosa compartilhando conosco. Onde está a X que se ama, que se gosta ? Em que ponto do teu caminho você a esqueceu ? Pare, medite, dance de olhos fechados ao som de uma música que você goste. Resgate o amor por você mesma. Nem sempre conseguimos isto sozinha. Um bom profissional, daqueles que entendem de corpo e de alma, poderá ser de grande ajuda.
Beijos, você consegue !
Vou torcer por você !

Carla postou o comentário número:

Querida X, acho que vc deveria procurar ajuda médica, acho que vc se encontra um tanto depressiva, mas conciente do que quer, que ja uma grande coisa, mas infelizmente isso, (procurara ajuda) só vc poderá fazer, por vc mesma,se seu marido entendo, melhor ainda, vc terá o apoio dele. Estou torcendo por vc.
Beijos carinhosos.
Carla
http://jeitofelizdeser.blogspot.com/

Patrícia postou o comentário número:

Não pode ter vergonha de perdir ajuda, apoio psicológico ou conversar com uma pessoa de confiança que não tenha medo de dizer a verdade e não só aquilo que se quer ouvir.

Acho que sair, fazer um curso quem sabe, conhecer mais gente pode inspirá-la a começar a se cuidar mais.

Ju Ramalho postou o comentário número:

Querida X,

Será que é a gordura que vocÊ sente nojo e projeta nela a sua raiva? Acho que algumas coisas mais interiores devem ter desencadeado esse sentimento em relação a vc... Veja bem seu marido gosta de vc, sente desejo... ou seja ele ama a X e naõ só o corpo da X.

Eu conheço muitas mulheres gordinhas que se sentem super bem com elas mesmas, são amadas, seguras de si de seu corpo e da vida.

Acho que deve ter algo mais ai dentro de vc...alguma coisinha algo que te deve ter magoado e ficou ai escondido e no fim se enraizou nesse seu sentimento contra vc mesma.

Você precisa voltar a gostar do seu corpo! Pq vc gosta de vestir ele bem. perfumar ele, sair...e pelo que vi é uma mulher de requinte pois gosta de coisas boas e sofisticadas.

Acho que antes de vc trabalhar o corpo, seria interessante procurar ajuda para poder conversar, e derrepente encontrar qual foi o fio desencapado que originou todo esse curto circuto em seus sentimentos em relação a vc ... as vezes é algo que nunca vc imaginaria mas wque aos olhos de um profissional pode trabalhar com vc esses sentimentos e vc poderá se aceitar e ser feliz conjugalmente e retribuir o amor que seu marido fiel a amor a vc lhe devota.

Um grande beijo no coração.Torço por vc!

Neli Alves postou o comentário número:

Eu já vi este filme, literalmente. Uma pessoa muito próxima a mim passou por isto e levou em frente, a duras penas, por muito anos. Viajou e um dia, na volta, encontrou o marido com uma "namorada". Namorada mesmo, de sair juntos, jantar romântico e tudo mais. Pirou, chorou, gritou, queria morrer... Acordou alguns dias depois com uma nova visão! Separou-se -o processo de divórcio está em andamento - e emagreceu 7 quilos em duas semanas! Está linda, leve e solta, apesar das cicatrizes e de algumas recaídas. Mas o essencial: está viva, trabalhando, criando a filha - linda por sinal. E sempre diz: o que não nos mata nos fortalece!!! Verdade. Só é preciso encarar de frente.
Bjks Fernanda, e obrigada por nos dar oportunidade de refletir e falar.

Jackie Rossi postou o comentário número:

Parece que X sou eu...Já me vi nessa situação e consegui reverter o quadro. A primeira coisa que fiz foi me enxergar. Ver a pessoa linda que existe embaixo das camadas de gorduras. E está dando certo. Já emagreci 5 quilos e agora o meu pensamento não é fazer dieta, pois penso que dietas tem data pra acabar. O meu pensamento agora é que tenho bons hábitos alimentares, e bons hábitos nao tem data pra terminar....

Clara postou o comentário número:

Bom dia, Fernanda...

Não contentei com o meu comentário e voltei.
Fiz um post sobre o assunto e coloquei um link do seu blog.
Se quiser dar uma olhada e quem sabe passar o meu link pra querida X...
Quem sabe a gente não possa ajudar de alguma forma?

Beijos....

Bia Jubiart postou o comentário número:

Honestamente, é só vc que pode QUERER EMAGRECER, e isto está vinculado a várias ações, que vc também está ciente.

A pergunta é quando vc Vai QUERER realmente, arregaçar as mangas e fazer algo que ninguém pode fazer por vc???

Tenho sobrepeso, mas administro uma alimentação saudável, faço caminhada, me sinto bem com o meu biotipo, mas tomando os cuidados no dia a dia, para não extrapolar e se possível ir perdendo peso no meu tempo... Engordar não é motivo para se odiar. Vamos lá reverta essa situação!

Um dia luz p/ vcs!

Beijosssssssssssssss

Sandra postou o comentário número:

Oi Fernanda, queria dizer algumas palavras pra X.

Você disse que sabe exatamente o que tem que fazer. Eu posso te dizer, por experiência própria, que a ajuda de um ou mais profissionais faz toda a diferença. Procure um nutricionista, faça os exames que ele pedir e siga a risca a dieta que ele te passar. Você vai se sentir estimulada, acredite, você NÃO vai passar fome, vai comer direitinho, nas horas certas. Em poucos dias você vai notar a diferença. No seu corpo, na sua pele, na sua mente e no seu estado de espírito. Então vai se sentir motivada a continuar. Comece também a se alongar, estique-se, desperte seu corpo.

Devagar e sempre, X.

Grande abraço, conte conosco.

Obrigada, Fer.

Manu Hitz postou o comentário número:

Sei bem o que nossa amiga relata. Essa luta eu tenho travado há 6 anos e todo ano é a mesma coisa: emagreço 10kg, fico linda, relaxo e depois engordo 11 kg... 12 kg... 14 kg... Desisti de me pesar e sinto meu corpo crescer pq os jeans não entram mais em mim. Meu manequim sempre foi 40 (ajustando a cintura, que era beeeem fina) e agora uso 44 quase apertado... Nos últimos 12 meses não emagreci mais. Estou fazendo terapia. E essa ideia de abrir esse espaço é VALIOSÍSSIMA. Estou na luta tb, não desisti. Preciso do apoio de vcs. Quero muito participar e voltar a ser feliz com meu corpo.

Eva postou o comentário número:

Ola querida, sei como se sente, cheguei numa fase parecida com esta, e sei q é dificil... mas to tentando mudar isso, aos poucos! ha um tempo atras consegui reduzir muito, graças a um acordo que tinha com uma amiga, uma ajudava a outra, dava força, foi dificil, mas prazeiroso, que tal tentar fazer isso, se quiser, podemos tentar juntas, duas acabam sendo mais fortes que uma, e assim por diante.
Posta ai uma forma de entrar em contato com vc, sera um prazer conversar com vc sobre essas questoes, quem sabe formamos um grupo, e um passo de cada vez, chegamos la, no nosso objetivo.

Voltar ao topo