quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Danuza - É Tudo Tão Simples



Li e amei o novo livro da Danuza Leão: "É Tudo Tão Simples".  É um manual de viver bem, com dicas para a gente simplificar a nossa vida. Chega de regras que nos cansam e nos irritam. O chique é ser descomplicada,  sempre com boa educação e leveza. Menos pode ser mais.

Sou suspeita, pois tenho todos os livros da Danuza e a biografia dela - Quase Tudo - é um dos meus favoritos de toda a vida. 

Em "É Tudo Tão Simples" Danuza fala sobre comportamento na vida, em festas, nas redes sociais, em viagens, no amor. À medida que eu ia lendo, sentia como se Danuza estivesse falando comigo. Mesmo quando discordo completamente dela, me divirto.

Trechos:

* "O amor é bom quando começa, e é péssimo quando termina, mesmo para aquele que está querendo ir embora. Nem sei o que é pior: levar um fora ou dar um fora. (...) Se estiver doendo muito, vale lembrar Maria Félix, uma das mulheres mais lindas do mundo, que num belo documentário passado na TV em sua homenagem, declarou que nunca sofreu por um homem, porque nessas horas sempre pensou: "Hay otros".

* "Em um encontro, as extremidades devem estar sempre impecáveis; por extremidades, compreendem-se pés, mãos, cabeça - por fora e, se possível, por dentro."

* "Não me hospedo em casa de ninguém em lugar nenhum no mundo; se não puder pagar meu hotel, por mais modesto que seja, prefiro não ir. Também não hospedo ninguém, claro, só em caso de calamidade pública."

* "Ao contrário do que se diz, amigos existem na hora em que a vida está péssima. Mas se ficar tudo maravilhoso, prepare-se para momentos de grande solidão. Costuma ser difícil suportar o sucesso dos outros."

* "Procure estar por dentro dos acontecimentos, para não ficar totalmente out numa conversa; leia pelo menos um jornal por dia (os meus são de papel de verdade, adoro), ou no iPad, ou no laptop, ou no computador, e veja um telejornal, no mínimo. Pergunte, se informe, seja sempre curiosa, interessada em tudo, seja no que for, e tome cuidado com o tédio. O tédio mata mais do que qualquer doença."


Leia mais sobre este livro 

*


Quase Tudo, uma das melhores biografias que li. Recomendo muito.



29 comentários:

Cynthia Le Bourlegat postou o comentário número:

Quase tudo eu li e adorei, me surpreendeu totalmente! Fiquei curiosa para ler esse, beijo fe

Roberta M. postou o comentário número:

Adoro Danuza, amei Quase tudo, recomendo muito tb!! Bjs!!!

Bia Jubiart postou o comentário número:

Leio sempre a sua coluna, livros ainda não... Vou procurar... Do jeito que Danuza é viajada e descolada deve ser interessante a leitura...

Fê, um dia iluminado p/ vc!

Beijãooooooooo

Monalise Nogueira postou o comentário número:

Adoro Danuza Leão. Leio quase todo mês os artigos que ela publica na revista Claudia. Nunca tive a oportunidade de ler os seus livros, mas imagino que eu deva me identificar assim como me identifico com os artigos.
Acho ela super elegante e super chique. Quero ser assim rsss .
Beijos Chuchu.
Monalise
http://omundodamona.blogspot.com/

Zizi postou o comentário número:

Fernanda tenha um dia feliz!
Danuza tem o dom da escrita, e o dom da observação e força interna. Tal como o seu nome.
bjos

Turquezza postou o comentário número:

Por que complicar se podemos descomplicar?
Ela tem razão! Vamos procurar viver numa boa!
Bom dia.
Beijos.

Kinha postou o comentário número:

Dica pra lá de interessa,te. Taí um livro que vou procurar ler!

Coisas de Ceci postou o comentário número:

Fiquei curiosa em ler o livro só pelo pensamento que tenho igual:não gosto de me hospedar na casa de amigos!Já hospedei um casal amigo por 10 dias e quase que a amizade acabava pela excessiva intimidade e liberdade que ELES queriam ter.

Beth/Lilás postou o comentário número:

Quando vi a chamada sobre este novo livro dela, interessei-me de imediato, pois também já li este que você citou abaixo e adorei. Ela é realmente uma mulher com muita experiência de vida e pés no chão.
Boa dica!
bjs cariocas

Fabiana Tardochi postou o comentário número:

Adorei o seu post e me identifico também com a forma da Danuza escrever.
Mais um para entrar para a minha listinha. Não sei como dou conta, mas que vou ler em breve, ah isso eu vou rs.
Um beijo

Rafaela postou o comentário número:

Oi Fernandinha!!Eu tô sempre por aqui,fuçando rsrsrs.Obrigada pelas dicas,vou tentar,mas acho que o que preciso é de uma câmera nova.bjuss e bom findi!!!!!

Rosana Remor postou o comentário número:

QUERIA SER COMO ELA MUITAS VEZES...E MANDAR MUITA GENTE CATAR COQUINHO,COM CLASSE É CLARO!BJS FÊ, LINDA!!

Janete postou o comentário número:

Uma boa dica, obrigada!!! Tem sorteio lá no blog, da uma passadinha!Bj

Chris Ferreira postou o comentário número:

Oi,
eu li "Quase tudo" quase que por acidente... e adorei!
Obrigada pela dica!
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

michele andrade postou o comentário número:

Adorei a dica e vou ler com certeza.
Bjs e boa sexta.

www.atelierartedecor.blogspot.com

Nárriman postou o comentário número:

Essa Danuza... eu gosto muito do que escreve, ela é bem descolada, né?
Amiga, seu pacotinho chegou, amei tudo!!! Já postei no bloguito, ok?
Bjs!!

josiane postou o comentário número:

HUMM...SUPERCONCORDO COM ELA, TÉDIO MATA!SOU SUPER CURIOSA. QUANDO NÃO SEI, PERGUNTO.VERGONHA É FICAR SEM SABER. E NÃO SUPORTO GENTE QUE NÃO SABE DO ASSUNTO E NÃO DÁ O BRAÇO A TORCER, E AINDA POR CIMA TE OLHA COM O CANTO DO OLHO. SÓ TINHA QUE APRENDER É A FALAR NÃO. SOU MUITO CORAÇÃO MOLE.ME METO EM ENRASCADA, PORQUE NÃO SEI DIZER O BENDITO NÃO.

Sandra Lima postou o comentário número:

Parece fantástico mesmo! Essa frase sobre os amigos é algo com o qual eu realmente concordo. Quanto melhor você fica, mais sozinho, as pessoas adoram te ver por baixo, porque assim podem se sentir por cima...
Obrigada pela dica, será minha próxima compra.
Beijos

Maria José (Mana) postou o comentário número:

Vou seguir tua dica, vou comprar este livro. Já li muito a coluna dela na Revista Cláudia e onde eu encontrar algo dela, mas ainda não li nenhum livro, valeu Fernanda !
Beijos

Maria Flor postou o comentário número:

Oi Fê,

Esta semana foi bem difícil, mas até que enfim consegui vir aqui!

E cada vez mais gosto deste cantinho e te confesso que desta vez a minha postagem me lembrou você, vim aqui para aprender contigo!

beijocas,

Flor
http://defloreseilusao.blogspot.com/

Valeria Allão postou o comentário número:

Concordo plenamente. Danuza é tudo de bom !!!
Bjs!

Valeria Allão
valeria-allao.blogspot.com

Mara Lucia Bechara postou o comentário número:

Se teve uma pessoa que aproveitou a vida foi Danuza Leão ela e a irmã Nara
foram ícones de uma geração,cada uma a sua moda e gênio...me lembro de Nara tímida alheia a revistas de fofocas dedicada aos filhos,já Danuza badaleira ,saia em todas as coluna sociais do RIO e mundo.......depois que perdeu o filho se recolheu, resolveu dar uma guinada na vida...a última entrevista que li com ela foi na Vogue,fez novamente outra reciclada.....Danuza é sábia foi se adequando aos tempos e anos....vou comprar os livros ,depois comento com vc.....
bjsss
meu cachixó

Um espaço pra chamar de meu postou o comentário número:

O pouco que li eu amei!! Sempre gostei muito da coluna da Danuza na Cláudia, ela escreve bem demais e esse livro é simples como tem que ser!!!
Pena que o seu sumiu, sacanagem, depois as pessoas não entendem quando não queremos emprestar. Bjs!!!!

Ju Ramalho postou o comentário número:

Eu amei o meu livro! Adoro os textos da Danuza... se bem que alguns ás vezes eu fico com raiva dela kkkk. Mas enfim esse livro foi minha companhia! escrevi sobre até se não me engano em meu blog. Danuza escreve o que pensa. Gosto. bjo

Ju Ramalho postou o comentário número:

Eu amei o meu livro! Adoro os textos da Danuza... se bem que alguns ás vezes eu fico com raiva dela kkkk. Mas enfim esse livro foi minha companhia! escrevi sobre até se não me engano em meu blog. Danuza escreve o que pensa. Gosto. bjo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo Real Time Analytics