sexta-feira, 29 de maio de 2015

Fernanda, Fernandinha #ASemana 22



A semana começou muito triste, com notícias ruins, incluindo o falecimento de uma jovem amiga. Chorei tanto, tanto, como há muito tempo não chorava. É um vazio, um mal estar, uma angústia, além dos questionamentos que não levam à nada (como, por quê?). No dia seguinte, fiz um esforço para não chorar mais, embora queira sempre lembrar dela, a querida Fernanda Nascimento (leia mais aqui).


Linda, iluminada, para sempre.

*


Passei muitas horas pintando, porque chorar parada não resolve, e chorar pintando ameniza a tristeza. Pintei letras, tábuas, sousplats. 



Fiz sucos caseiros e tomei muito chá. Fiz crepiocas.
Ganhei presente fofo da Claudia Arrumando a Casa e a Vida.




Comprei Chocolachas da Chocolito's. São biscoitos recheados com doce de leite, cobertos com chocolate, doce bom para acompanhar um cafezinho.





Colei nas chocolachas as etiquetas adesivas que a Lily Luz fez para mim (veja aqui), assim tenho um convite gostoso para as amigas lembrarem de visitar meu blog.



Conheci Fernandinha, a bebê fofa da Re Batista, menina alegre, lindinha, tão esperada e tão festejada pelas amigas blogueiras.




Comemoramos o aniversário da Roberta Lito neste encontro




As Fernandas preencheram meus pensamentos.


Velvet Prune 133 é um tom de vinho bem escuro, esmalte lindo da Mavala. Chega a parecer marrom, conforme a luz.





Com a claridade, o vinho se sobressai nas unhas.




Fecho este post com uma frase do filósofo Mario Sergio Cortella, cujos livros amo ler: 

"Entre o primeiro respiro e o último suspiro há VIDA. É preciso aproveitarmos ao máximo esse intervalo".  

(Obrigada, Claudia Pinto, por relembrar esse trecho da palestra "Qual a tua obra?"). 

Espero que você tenha aproveitado bem pelo menos algum momento neste intervalo da sua semana.

11 comentários:

Cláudia Pinto postou o comentário número:

É muito ruim quando alguém querido, jovem, vem a falecer. Os questionamentos ficam sempre sem respostas. Cabe a nós aceitar e seguir em frente.

Que bom que você conseguiu produzir mesmo tendo ficado triste.

Amei muito ter encontrado com você pessoalmente hoje, que por sinal estavas linda, pois virtualmente já nos encontramos todos os dias. O calor humano, o toque, a troca de energia faz bem.

Achei chic a cor do esmalte, combina muito contigo.

beijoooo

Mulher Vitrola postou o comentário número:

Eu não conhecia a Fernanda, mas vi os relatos de você e fiquei chateada. Aliás, morte é algo que me faz pensar (acho que penso até mais que deveria sobre isso), mas é que é como eu disse num post do blog... eu me perco fácil pensando nas coisas.

Achei ótimo você ter ido pintar, a arte ajuda! É só por ela que tô aqui firme e forte nos meus dias, viu... me ajuda muito, é uma baita terapia.

Seus trabalhos tão lindos demais, Fer. Te falar uma coisa? Eu sou doida pra conhecer tua professora do curso. Nem sei dizer pq. O trabalho dela me passa uma sensação que eu não sei explicar. Manda uma abraço pra ela? Diz que ela não me conhece, mas que eu adoro o trabalho dela, rs.

Um beijo,
Re



Neli Rodrigues postou o comentário número:

Temos mesmo que aproveitar cada minuto da vida.
Tudo é tão passageiro e não sabemos quanto tempo ainda temos.
Estou lendo um livro sobre meditação e lá fala mto sobre dar valor a tudo na vida.
Que fofa a Fernandinha.
Lindo esmalte.
Bjs

Chris Ferreira postou o comentário número:

Oi Fernanda, esse sentimento da perda é muito triste e dói bastante. Muito bom você ter ido pintar para amenizar a dor.
Adorei estar com você na aula de pintura e no encontrinho.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com

Filha do Rei postou o comentário número:

A perda dói, dilacera-nos, tira-nos o chão; mas tenho aprendido a agradecer, simplesmente agradecer pelo tempo que tive a pessoa amada perto de mim.

Tenha uma abençoada semana. Bjs

Gélia Carvalho postou o comentário número:

Oi Fernanda, fiquei emocionada com seu post hoje e amei muito a frase doa autor, vou guardar ela na minha memória, vc anda fazendo belas pinturas eu realmente adoro versua semana, como se fosse uma novela eu acompanho.

big beijos e uma semana maravilhosa pra vc.

Gélia

Telma Maciel postou o comentário número:

Ah, Fê... eu não conhecia a Fernanda, não, mas já qndo vi o primeiro comentário no face sobre o falecimento dela, fiquei triste, triste... Fiquei pensando em todas as pessoas que eu não conhecia nem virtualmente, mas q nós perdemos para essa doença, o mal do século... me dá medo, sabe? É muito triste... e geralmente eram pessoas muito especiais e cheias de vida! É a vida... estranha... a gente não conhece bem as razões de Deus e custa a aceitar quando isso acontece. Mas acontece. E devemos viver, como bem disse o Mario Sergio na frase q vc citou. Viver pois não sabemos qual será o último dia. Fazer o possível (e o impossível) pra ser feliz!
E aproveitar o que a vida nos dá de bom, mesmo com a dor que fica no peito. Mesmo com a má notícia, sua semana foi doce. E cheia de boas companhias! Linda mesmo a Fernandinha!
Um beijo pra vc!

Tina Bau Couto postou o comentário número:

Genuína essa dor, seu choro, pesar
Linda sua miga e assim sempre será

Essa semana foi para o céu uma menininha bailarina, meiga, linda, parte do grupo circense e amigo dos filmes produzidos por meu irmão, tão triste
Aqui deixo o poema consolo que deixei para o primo palhaço dela
"Amar é ter um pássaro pousado no dedo. Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que,
a qualquer momento, ele pode voar”
Rubem Alves

BC proposta sábado passado para esse sábado lá no blog e de uma amiga
Se couber aqui ou em outro blog seu, tá convidada :)

Renata Artesã postou o comentário número:

Que post maravilhoso. Na perda vemos como a vida passa tão rápido e devemos aproveita-la ao máximo.

Obrigado por compartilhar suas palavras.

Bjo
RE

Patchwork Brasil postou o comentário número:

Olá, Fernanda! Me chamo Marlene e acabei encontrando o seu blog pela internet, temos muito em comum! Adorei seus posts, um grande beijo!

Voltar ao topo Real Time Analytics