Mostrando postagens com marcador 52 semanas de Gratidão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 52 semanas de Gratidão. Mostrar todas as postagens

sábado, 4 de março de 2017

O Poder da Gentileza


Fábula sobre o sol e o vento para demonstrar que a gentileza pode conseguir o que a fúria talvez não consiga. Texto do autor norte-americano Dale Carnegie.

     O sol e o vento discutiam sobre qual dos dois era mais forte, e o vento disse: "Provarei que sou o mais forte. Vê aquele velho que vem lá embaixo com uma capa? Aposto como posso fazer com que ele tire a capa mais depressa do que você."O sol recolheu-se atrás de uma nuvem, e o vento soprou até quase tornar-se um furacão, mas quanto mais ele soprava, mais o velho segurava a capa diante de si. Finalmente, acalmou-se e foi embora. Então, o sol saiu de trás da nuvem e sorriu bondosamente para o velho. Imediatamente, ele esfregou o rosto e tirou a capa. O sol disse então ao vento que a gentileza e a amizade eram mais fortes do que a fúria e a força.


Por que a gente se irrita tão facilmente todos os dias e em qualquer lugar? Eu, pelo menos, tenho pavio curtíssimo. Um atendimento ruim em um serviço, uma resposta atravessada, qualquer coisa é suficiente para que eu queira responder no mesmo tom, mas eu sei que isso não vai levar a nada.

O que fazer? Treinar a paciência. Sou impaciente, sou seca e muitas vezes sou rude mesmo sem ter a intenção.  O "X" da questão parece ser o tempo. Em vez de responder imediatamente, a pessoa que se irrita facilmente precisa de um tempo para respirar e responder sem ser pressionada. Pense nas vezes em que você respondeu imediatamente, respondeu mal, porque não respirou, não pensou. Lembrar da GENTILEZA é difícil na hora da raiva, mas ela acalma o coração.



Nesta semana, só tenho coisas para agradecer, pude sair a dois e namorar, comi comidinha gostosa, vi filmes, acordei tarde. Isso me fez muito bem.   





Gabi teve um mal estar, falta de ar, foi sério. Ela tem 15 anos, tem cardiopatia grave, está com o coração bem comprometido. Começou nova fase do tratamento, e agora toma 15 cápsulas ao dia. Eu estou aliviada por ela ter reagido bem à medicação e sou muito grata à Dra Aline Ferrante, que sempre dá uma atenção especial pra Gabizinha.




Não fui à manicure de novo, pintei as unhas em casa, usei um esmalte vermelho da Ludurana Efeito Gel cor Obra Prima.





Obrigada por ler meu post. Se puder, escreva o link do seu blog nos comentários, para que eu possa retribuir a sua visita.

Participe desta blogagem coletiva, um post por semana, ou quando for possível, conte o seu momento de gratidão e depois leve seu link lá para a minha amiga Elaine Gaspareto.   



sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Faça seu Projeto Felicidade



Sempre tive tendência a melancolia, à tristeza, ao negativismo e à depressão. Depois de alguns anos na terapia, consegui mudar em alguns aspectos, fazendo escolhas melhores, dizendo NÃO para o que me machuca e SIM para o que me faz bem. Mesmo assim, todos os dias preciso fazer essa escolha, porque o mau humor e o negativismo são insidiosos, vão espreitando e tomam conta de tudo. Assim como a pessoa escolhe o filme que vai assistir, a roupa que vai vestir, precisa escolher a ATITUDE que vai tomar diariamente. 



Mês de Novembro: Manter o Coração Satisfeito



Comprei The Happiness Project em Amsterdã, o livro estava escrito em inglês, devorei, li, reli, mas precisava ler em português, porque sabia que me tocaria mais. Foi uma excelente compra. A releitura está me fazendo muito bem.



O livro é dividido de forma a que o projeto seja factível em um ano, para cada mês um assunto é abordado e objetivos são propostos. É tudo muito simples, muito fácil de compreender, mas é difícil aplicar no cotidiano.




Eu não sei perdoar e tenho uma enorme dificuldade em lidar com as frustrações, e o livro me lembra do que posso corrigir. Esta lição eu já sabia: "A felicidade tem uma influência forte no casamento, porque os cônjuges "pegam"o humor do outro com muita facilidade". Não somente cônjuges, mas também todos que convivem se contaminam com o humor alheio. 



Fevereiro: Lembre-se do Amor


Como reagir de forma mais positiva quando a gente é negativa? Tentando se educar. A aprendizagem é um processo constante, temos que lembrar disso. 




Não posso gastar, pois estou economizando para...



É preciso reservar um momento para rir, para criar, para se divertir.

Mês de Maio: Levar a Brincadeira a Sério


Todo o texto da escritora Gretchen Rubin pode ser encontrado na internet, mas eu recomendo que compre o livro porque é preciso reler, marcar, consultar. Gostei de tudo, por isso é difícil selecionar poucos trechos.




 O que eu tenho tentado por em prática:

- Fazer um diário alimentar, ter consciência do que como e bebo
- Guardar lembranças felizes para acessar nos momentos difíceis
- Arrumar um tempo para ser boba, dar risada

- Manter um caderno de gratidão
- Pegar leve com as pessoas, deixar pra lá o que não for tão importante
- Evitar ao máximo fazer comentários negativos

- Gerar mais emoções positivas
- Agir de forma a dar provas de amor; somente a palavra não basta
- Sair da rotina de vez em quando, experimentar algo novo
- Lembrar do que é realmente importante
- Cultivar o sentimento de gratidão diariamente




Visite o site da escritora Gretchen Rubin e leia mais sobre os livros dela. O site está escrito em inglês e, se for necessário, use o google tradutor para ajudá-lo.

No blog Desassossegada, a blogueira Stephanie escreveu sobre como este livro a tocou. 

Obrigada por ler meu post. Se puder, escreva o link do seu blog nos comentários, para que eu possa retribuir a sua visita.


Participe desta blogagem coletiva, um post por semana, ou quando for possível, conte o seu momento de gratidão e depois leve seu link lá para a minha amiga Elaine Gaspareto.   



sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Mantenha um Diário Alimentar




Com os episódios de alergia, fui obrigada a abrir mão de diversos produtos, conforme já contei aqui no blog. No meio de tantas privações, teve uma coisa boa: voltei a fazer um diário alimentar. Não é nada muito elaborado, então eu anoto em uma ou duas linhas tudo o que comi de diferente no dia. Assim, se surgir alguma irritação na pele, tenho um caminho para investigar. Já usei esse método na época em que sofri com enxaqueca e me ajudou muito.

Capítulo do livro Project Happiness, de Gretchen Rubin. 


"Medite, estimule a mente, mantenha um diário alimentar."


Não sei meditar, mas consigo focar na leitura por uma hora por dia, e isso me faz bem, descansa a mente dos estímulos excessivos da TV e da internet. Este livro Project Happiness é bem simples, mas muito útil. Vou mostrar o que aprendi com ele na semana que vem.

Quando a gente anota o que comeu e bebeu, a gente passa a perceber o que entra no nosso organismo, e isso é ótimo, porque nos faz escolher o melhor possível.

Todos os dias, tenho feito suco natural, bebo mais água, cada vez como menos alimentos processados, tenho sempre ervas e temperos frescos. Recomendo que você anote o que come e o que bebe. Vai notar uma melhora.

É muito bom ser grata pelo alimento fresco, pela fartura na mesa, pela variedade na fruteira, porque são poucas pessoas no mundo que comem três refeições ao dia, que conseguem comem bem. 










Esmalte Licor da Risqué, hipoalergênico. 


.



Obrigada por ler meu post. Se puder, escreva o link do seu blog nos comentários, para que eu possa lhe retribuir a visita.


Participe desta blogagem coletiva, um post por semana, ou quando for possível, conte o seu momento de gratidão e depois leve seu link lá para a minha amiga Elaine Gaspareto.
  #52semanasdegratidão


sábado, 28 de janeiro de 2017

Na minha cozinha



Comida de verdade, feita em casa, com ingredientes frescos, é tudo de bom. Tenho que agradecer à Tia Lekka, que foi à feira, chegou em casa e deixou tudo muito bem lavado. 




Eu sequei as folhas e separei-as em potes, para comer bastante salada durante a semana. Seguindo a dica da Renatha Talon, congelei as folhas de couve separadamente, então ficou bem fácil de preparar o suco verde, com laranja, cenoura, inhame e couve. Também fiz outras misturas que ficaram gostosas: manga, inhame, gengibre; laranja, couve e limão; abacaxi com hortelã e inhame. Se quiser saber mais sobre o inhame, leia no site da Sonia Hirsch.




Suco de laranja com couve



Suco de laranja e abacaxi com inhame


Ficar na cozinha não é motivo para ficar com as mãos feias. Pintei as unhas em casa com esmalte Vanguarda da Risqué, que é um vermelho alaranjado, vibrante, lindo. Não removi as cutículas, mas todas as noites, antes de dormir, hidratei-as manteiga de karité.




Achei uma receita caseira para fazer sabão para a máquina de lavar louça. É muito importante para uma pessoa com alergias evitar a exposição desnecessária a produtos químicos, pois a pele sensível reage a qualquer pequena agressão. Se quiser tentar, siga estes passos:


No compartimento de sabão, ponha: 

*3 gotas de detergente líquido neutro.
*preencha o compartimento com 2/3 de bicarbonato de sódio
*acrescente 1/3 de sal
Feche o compartimento, encha a máquina com as vasilhas e talheres, escolha o ciclo e ligue. Pronto! Seus utensílios vão ficar limpíssimos. 
Obs. 
Eu removo os restos de comida da louça antes de por na máquina e uso o ciclo econômico.
Se quiser medidas mais exatas: 1 colherzinha (das de café) de detergente neutro, 3 colheres (de chá) de bicarbonato e 1 colher (de chá) de sal de cozinha. 



.



Obrigada por ler meu post. Se puder, escreva o link do seu blog nos comentários, para que eu possa lhe retribuir a visita.


Participe desta blogagem coletiva, um post por semana, ou quando for possível, conte o seu momento de gratidão e depois leve seu link lá para a minha amiga Elaine Gaspareto.   #52semanasdegratidão



sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Lidando com a Alergia



Nesta fase de pele sensível e alergia, estou restringindo todos os cosméticos e, seguindo as prescrições do alergista, não posso usar perfumes, fragrâncias, corantes, conservantes como "methylisothiazolinone" e "methylchloroisothiazolinone", entre outras. Todos os xampus e sabonetes que eu tinha em casa contêm os itens que me causam irritação na pele! Dermatite de contato não é simples, porque são vários itens que podem começar a crise alérgica. Não depende apenas de nós, mas de tudo e de todos que estão ao redor.


Contei o problema à querida amiga Ana Cristina, da Perfume e Poesia, e ela tem feito os sabonetes suaves de que preciso, com azeite de oliva, conforme aprendi no grupo de alérgicos. Sou muito grata à Ana, que pesquisou ingredientes, fez testes, até chegar ao que eu precisava. Também sinto gratidão pelas pessoas do grupo que me ensinaram como me defender das substâncias nocivas.


Atualmente, somente esta parte do pescoço está machucada, e há uma pequena descamação na cabeça. O sabonete puro de oliva deixa a pele bem macia e não causa irritação. Ainda não achei o xampu ideal.



Neste verão super quente do Rio de Janeiro, tenho ido à piscina, mas tenho evitado a praia, porque não posso usar filtro solar. Os cuidados com a pele por causa da alergia me deixam "de castigo", porque tenho que evitar vários ambientes.


Tenho aproveitado para ver um filme por dia e ler dois ou três livros por semana. Reli este, do Mario Sergio Cortella, depois o emprestei a uma amiga. Na página final, vem a melhor frase, que já postei aqui no blog:


"Felicidade não é só a presença daquilo que se quer, mas também a condição de recusar, dizer não, afastar daquilo que não se quer."





Fui à esmalteria e fiz as unhas com a Daiane, manicure que cuida muito bem de mim. O esmalte é Manhattan Last & Shine, com pincel largo e chato, que comprei em Viena em Outubro. Ainda não fiz os posts das viagens, não é? Estou devendo.




Obrigada por sua visita!


Participe desta blogagem coletiva, um post por semana, ou quando for possível, conte o seu momento de gratidão e depois leve seu link lá para a minha amiga Elaine Gaspareto.   #52semanasdegratidão



sábado, 14 de janeiro de 2017

Observar mais, reclamar menos



Calor absurdo, chuva que alagou tudo, raios, trovões, vento que encheu a casa de folhas etc e tal. Eu reclamo muito, gente, reclamo de tudo! Então, nesta semana, ao ler isto, percebi que seria a oportunidade de começar a reclamar menos.





"Aprendi que reclamar do calor ou do dólar não reduz nem a temperatura nem o dólar.. (...) Aprendi que reparar na felicidade te ajuda a reconhecê-la quando esbarrar com ela de novo (...). Dificílimo reconhecer a felicidade quando ela está no recinto. Caso reconheça, é fundamental fotografar, escrever, desenhar, filmar. Pra isso servem nossos smartphones: pra estocar os mais diversos tipos de felicidade em pixels, áudios e blocos de nota. Às vezes, a necessidade de registro pode parecer uma fuga do presente, mas, pelo contrário, é a documentação da felicidade que estica o presente pra vida toda." Citação do livro Caviar é uma ova, do cronista Gregorio Duvivier.


Levei os filhos para assistirmos juntos ao filme Capitão fantástico. Eu vi duas vezes em Dezembro de 2016 e queria muito rever com eles. Conta a história de Ben (Viggo Mortensen), um pai que cria sozinho seus 6 filhos, em uma fazenda distante de tudo e de todos, fazendo com que os filhos não tenham contato com outras pessoas. 



Ben tem um estilo de vida voltado à formação pessoal, toda a família faz exercícios ao mesmo tempo, os filhos caçam, leem as obras mais importantes da literatura mundial, falam diversos idiomas, comem o que coletam. Este modo anticonsumista choca todos ao redor, pois vivem nos estados Unidos, que é a meca do consumo. Errando muito, mas disposto a aprender sempre, Ben mostra que colheu bons frutos ao cultivar nos filhos o hábito de pensar. 

Ben NUNCA MENTE AOS FILHOS. De uma forma clara e delicada, conta sempre a verdade, pois mais terrível que possa ser. Esta lição eu pratico sempre e quis mostrar aos meus filhos como é importante, por mais que doa.

Quando vemos filmes com nossos filhos, não estamos apenas tendo uma hora de lazer, estamos transmitindo nossos valores. Assista, troque ideias, comente, incentive o pensamento crítico. Eu sinto gratidão profunda por cada momento assim com meus filhos. "
Dificílimo reconhecer a felicidade quando ela está no recinto."


Esta imagem é de um mês atrás, quando fiz as unhas com a querida Day, minha amiga manicure na esmalteria. Nesta semana eu pintei as unhas em casa e usei o mesmo esmalte da foto, Manhattan Last & Shine cor Your Favorite.


*

Participe desta blogagem coletiva, um post por semana, ou quando for possível, conte o seu momento de gratidão e depois leve seu link lá para a minha amiga Elaine Gaspareto. A sensação é muito boa, de trazer à tona nossas melhores sensações.  #52semanasdegratidão



sábado, 7 de janeiro de 2017

Você é o que você espalha



Nesta semana de muito sol e calor, fiz diversas coisas, mas priorizei a arte: li sobre um pintor que adoro, copiei frases à mão, para treinar caligrafia e melhorar a letra, limpei e destralhei coisas da casa, ajudei uma amiga que estava precisando de mim, ganhei presentinho de outra. A frase que mais me tocou nesta primeira semana do ano foi: "Você é o que você espalha, não o que você junta". 




Como não pude ir à manicure, pintei as unhas sozinha e me inspirei nas cores deste caderno para escolher os esmaltes.





Esta imagem me deixa feliz: Menina pulando corda, pintura do artista brasileiro Milton Dacosta, pintado em 1949. Além de ter cores lindas, este quadro traz ideia de movimento, de liberdade.




Realizei um pequeno sonho. Assisti ao filme "A Felicidade Não Se Compra" junto com meus filhos. Fazia tempo que eu desejava isso, mas eles não se interessavam por um filme em preto e branco filmado em 1946. Assistiram e amaram! Fiquei super feliz! 

Deixar ensinamentos valiosos aos filhos por meio de cinema, arte ou literatura é a garantia de que eles vão poder revisitar esses ensinamentos mesmo quando estivermos longe, nesta ou em outra vida.

O título original do filme é It's a wonderful life, com James Stewart e Donna Reed, direção de Frank Capra.



Eu cultivo o sentimento de gratidão diariamente, relembrando coisas passadas que me fizeram bem e examinando a cada dia o momento que mais me fez feliz. 

A gratidão não cura nossos males, mas relativiza nossas dores e angústias.


Este post participa da blogagem coletiva #52semanasdegratidão, da minha querida amiga Elaine Gaspareto, e tem como objetivo valorizar cada coisa que nos fez bem durante a semana.  Participe também! Clique no selinho:



Voltar ao topo Real Time Analytics