Mostrando postagens com marcador Natureza. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Natureza. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 5 de março de 2013

Natureza - Blogagem Coletiva Imagens #1



Quando Flavia me convidou para postar uma imagem que fosse significativa para mim com o tema Natureza, eu já sabia o que iria escolher. Seria o Parcão, um parque no meio de Porto Alegre, onde meu querido e eu começamos a namorar séculos atrás.


Azaléias floridas no começo de setembro de 2012, poucos dias antes de a Primavera começar. Explosão de natureza no meio da cidade grande.




Todo o Parcão é florido, arborizado. Tem lago, patos, brinquedos. Embora seja um parque pequeno, tem nome de parque grande.


Ao lado deste moinho, passamos muitas tardes na saída da escola, conversamos, namoramos, nos beijamos. Este lugar sempre foi especial para nós. No outono, as cores ficam ainda mais bonitas.



Levar as crianças para brincar em um lugar que é especial para nós, tem um sabor diferente, que traz uma sensação de progressão, evolução, vida que avança. Traz também a sensação de tempo que passa e que não volta mais.



Vou usar um trecho do texto da Martha Medeiros, que mostra bem o que sinto ao estar no Parcão com meu marido e meus filhos:  aproveitar o momento raro e efêmero, pois tudo pode mudar em um segundo.


"O senso da raridade sempre nos intercepta na proximidade de uma despedida. Costumamos compreender as coisas tarde demais. Passamos muito tempo ausentes de nós mesmos, anestesiados por um ritmo de vida que parece imutável, até que muda. Não é de estranhar que seja na vizinhança da morte que o senso de raridade nos arrebate: a raridade de poder caminhar sem amparar-se em ninguém, de poder enxergar o mar sem embaçamento da vista, de pronunciar a palavra futuro sem constrangimento." ("Senso da Raridade", publicado em 1999).


*

Participe da blogagem coletiva Imagens do blog da Flavia Lino.

Converse com Flavia Lino no facebook
Voltar ao topo Real Time Analytics