Mostrando postagens com marcador Paris. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Paris. Mostrar todas as postagens

sábado, 16 de maio de 2015

Turistando em Paris #ASemana 20



Passamos a semana turistando em Paris. Era para ter sido uma viagem a Lisboa, que ainda não conhecemos, mas uma promoção da Air France nos fez mudar o roteiro em cima da hora. Rever Paris é sempre bom, e a cidade está lotada nesta primavera.


Vista do rio Sena pela janela no Museu do Louvre


Passeio de barco pelo rio Sena. Nunca tinha conseguido fazer este pequeno passeio, porque das outras vezes era muito frio ou chovia. Desta vez, fazia sol e estava 22 graus. Perfeito!



À medida que o barco faz seu roteiro de uma hora, o alto falante descreve a paisagem em diversos idiomas. Uma turistada que vale muito a pena, pois a gente vê a cidade de outros ângulos.




Frio de 12 graus no primeiro dia, calor de 30 graus no penúltimo, maioria do tempo com sol de primavera, tudo florido.




Fomos a diversos museus, um por dia, e aproveitamos cada minuto do Museum Pass, que oferece bons descontos e agiliza a entrada nos livrando de filas. 



Crianças vendo as obras de Picasso no Museu de L'Orangerie.



Exposição sobre os Irmãos Lumière e a invenção do cinema no Grand Palais. Clique e passeie por lá!



Da Sacré Coeur de Montmartre, temos a vista da cidade. Seguimos o roteiro do site Conexão Paris e fomos pelas ruas laterais e escadaria, ao contrário das outras vezes, em que fomos pela frente (clique e relembre).



Escultura Aranha Vermelha (L'Araignée Rouge), de Alexander Calder,  no bairro super moderno de La Defense.




Passeei muito, comprei pouco, me diverti demais.



Impossível resistir ao precinho de 5 euros dos livros de colorir, mas só trouxe dois.



Trouxe uma máscara de tratamento para usar após lavar os cabelos e spray para usar antes de secar com o secador, ambos para dar mais volume.  Depois conto se funcionaram.



Gel de limpeza sem álcool e sem parabenos. Vou testar e digo se deu certo. Ando com a pele áspera desde setembro do ano passado, quando tive uma alergia. 




Tivemos  um momento super agradável no Cafe Saint Honoré. Recomendo. Comida boa e atendimento simpático.



Na próxima semana, mostro os esmaltes e mais fotos.


Contei aqui que fiz esmaltação com gel para viajar (leia). O brilho do esmalte Gelish permaneceu intacto nestes 10 dias, mas como minhas unhas crescem rapidamente, logo apareceu a parte branca perto da raiz. Retoquei em casa com esmalte Alfaparf Moda. 



Mão esquerda coberta com esmalte Alfaparf, mão direita somente com o Gelish

Castanho escuro, quase preto. Não consegui ver o  nome da cor.



Mais fotos da semana em A Gente Escolhe Ser Feliz.


Dicas ótimas sobre Paris no site Conexão Paris

O bom e o barato de Paris #Dicas


*

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Catedral de Notre Dame e Ile Saint Louis - Paris



A Catedral de Notre Dame se localiza na Île de la Cité, no coração de Paris, onde a cidade começou. Juntinho dela, atravessamos uma pequena ponte e visitamos a Île de Saint Louis. Veja que imponência:

Vista de frente



"(...) Durante o espírito do romantismo, Victor Hugo escreveu, em 1831, o romance “Notre-Dame de Paris”, O Corcunda de Notre-Dame. Situando os acontecimentos na catedral durante a Idade Média, a história trata de Quasimodo que se apaixona por uma cigana de nome Esmeralda. A ilustração poética do monumento abre portas a uma nova vontade de conhecimento da arquitectura do passado e, principalmente, da Catedral de Notre-Dame de Paris. (...)" Leia o texto completo na wikipedia.

Vista lateral com a rosácea 

e as assustadoras gárgulas (clique)

Começou a ser construída no estilo gótico, mas ao longo dos anos teve interferência de diversos arquitetos com outros estilos. É uma das catedrais mais antigas da cidade (erguida a partir de 1161).

E a vista mais impressionante, a dos fundos, com os arcobotantes, que são arcos exteriores feitos para melhor sustentar o prédio e aliviar o peso excessivo das abóbodas.


Outro ângulo


A entrada requer paciência, pois as filas são imensas, longa espera que é inviável com crianças e com gente impaciente como eu. Há escadarias estreitas que vão até  a parte mais alta das torres, onde seria a casa do "Corcunda de Notre Dame".

Helena amou os jardins que cercam a Catedral


Mais tulipas

Parquinho

Contrastes no jardim dos fundos
É primavera em Paris!

Dos fundos da Catedral, que fica na Ile de la Cité, vemos este pedacinho charmoso que é a Ile de Saint Louis










Na Ponte de St. Louis, um céu perfeito


Prédios coloridos e charmosos na Ile de St Louis


Esta loja de doces está em um desses prédios

Mais adiante, no fim do passeio, pausa para um lanche: crepe de chocolate, chocolate quente, sanduíches



Aqui fica a sorveteria mais famosa da cidade, Berthillon, mas não pude nem pensar em tomar sorvete por causa do frio. Nesse dia, fazia cerca de 12 graus.

O desenho animado Quasimodo, o corcunda de Notre Dame, se passa neste local. Veja com suas crianças, pois é cheio de música, aventura e suspense. 


terça-feira, 8 de maio de 2012

Museu do Louvre e George Pompidou - Contrastes em Paris



Depois da Torre Eiffel, cujo passeio já relatei, o ícone mais marcante de Paris para mim é o Museu do Louvre. Dá para passar um dia inteiro lá dentro sem se cansar, de tantas coisas interessantes que vemos reunidas em um só lugar. Aqui você vê a Pirâmide do Museu do Louvre, que é impactante.


Do wikipedia: "Em 1983, o presidente francês François Mitterrand propôs um plano o Grand Louvre a fim de renovar o prédio e transferir o Ministério da Fazenda, permitindo que exibisse todo o edifício. O Arquiteto I. M. Pei foi premiado com o projeto e propôs uma pirâmide de vidro para o pátio central. A pirâmide e seu átrio subterrâneo, foi inaugurado em 15 de outubro de 1988. A segunda fase do plano do Grand Louvre, La Pyramide Inversée (A Pirâmide invertida), foi concluída em 1993." Leia o texto completo aqui.

Por estar nublado e ser final de tarde, quase não havia fila. Entramos em 5 minutos.




Depois de passear por cerca de uma hora, fizemos a pausa para um lanchinho: o tradicional croque monsieur e o famoso chocolate quente africano da confeitaria Angelina, que fica na ala Richelieu. Lembrei da cachorrinha da Flavia Motta, que também se chama Angelina!


O plano de mostrar a Monalisa às crianças foi por água abaixo: estavam exaustos da viagem de avião. Guga cochilou e Helena quis voltar para o hotel. Como eu já sabia que até chegar a Monalisa teríamos que andar um bom pedaço, nem forcei.


Debaixo da pirâmide, há um átrio grande, que une as alas do museu, e ali estão as escadarias e os pontos de informação. 


Na saída, embaixo da pirâmide de vidro, Guga se despede do Louvre.  Nós todos ficamos querendo voltar mais vezes.


Clique AQUI e faça um tour virtual. Clique em informações práticas para saber detalhes de tarifas e horários.



O oposto do Louvre é o Centro Georges Pompidou, que não tem nada de antigo, nem de tradicional. É um museu de arte moderna, com estruturas metálicas que nos permitem uma excelente vista da cidade. Veja como é o prédio:


De perto, a estrutura é mais interessante ainda:


Na nossa primeira visita à cidade, não conseguimos visitar o Pompidou, porque havia uma exposição enorme e as filas estavam imensas. desta vez, entramos na hora, sem filas. Eu queria muito passear pelas escadas rolantes que ficam dentro destes tubos para ver a tão falada vista.


Veja por dentro o tubo que você viu na imagem anterior:


A vista dos tetos de Paris na subida dos tubos ao terraço


Foto feita no terraço

Veja a Basílica de Sacré Coeur, que fica no topo de Montmartre.
Já postei sobre ela (relembre aqui)


Há muitas restrições para se  fotografar lá dentro, então nenhuma obra posso mostrar, mas vimos Picasso, Kandinsky, Braque e muitos outros. Foi excelente! Para mim, um museu de arte moderna causa mais impacto do que um museu tradicional.

Depois disso, passeamos pelo bairro Marais e seguimos para a Catedral de Notre Dame. As crianças estavam curiosas para saber se Quasímodo, o corcunda, estaria lá. Amanhã eu conto!

*

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Pequenas Felicidades - Post 26 - Place des Vosges




Foram dias de muitas felicidades na viagem a Paris, na viagem a Londres e no retorno para casa. Aos poucos vou mostrar esses momentos. Destaco como a maior felicidade deste ano ter voltado à Place des Vosges, que é um lugar muito especial para mim.


A Place des Vosges é uma das mais antigas praças de Paris (construída a partir de 1605), e eu a considero a mais bonita. Ela é cercada por corredores com teto em forma de arco e prédios lindíssimos.


No centro das construções, está a praça em si, com gramado, árvores, chafariz, brinquedos,


Na cozinha de casa, tenho dois quadrinhos em preto e branco (veja aqui), em que apareço em uma foto e o marido em outra. As crianças veem sempre esses quadrinhos, e eu digo: um dia, vamos passear lá. E fomos!


Esse conjunto de casas cerca os 4 lados da praça





Sentamos no gramado, tomamos sol, fizemos um programa realmente especial. No fim deste passeio, almoçamos uma sopa de cebolas gratinada (já dei a receita, veja)


As crianças comeram massinha talharim e rasparam o prato.


Creme Brulée de sobremesa


Felicidade é estar com quem a gente gosta, ter comida gostosa, estar  quentinha em um dia frio, não importa o lugar.



Leia mais sobre a Place des Vosges

Clique aqui para ver a casa do escritor Victor Hugo e para fazer um tour virtual no Google Maps. 

Veja mais detalhes aqui

*

Clique na imagem e vá para o blog Botõezinhos da Rita participar das  "Pequenas Felicidades".



SÁBADO 05 de maio
ESMALTE e COISA FOFA
(programado para entrar no ar às 11h)



Voltar ao topo