Mostrando postagens com marcador Rio de Janeiro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Rio de Janeiro. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 20 de março de 2015

Cultive amizades #Asemana 11 e 12


Esmalte azul da marca "Quem Disse, Berenice?" cor Azulaço.
Pincel largo e chato, consistente, deu esta cobertura perfeita com apenas uma camada. Na luz do sol, ele fica mais claro do que é,  veja:

Ganhei este esmalte da Claudia Chede e amei. Muito obrigada!


O azul esteve presente nas unhas e nos artesanatos. Isa, com ciúmes do livro, não me deixava virar as páginas. Dentro de casa, sem o sol, o esmalte parece azul mariho, fica um tom mais fechado.



Escolhi o Azulaço para combinar com a capa do livro que li: Oscar Wilde para inquietos. O livro, da editora Sextante, traz 99 frases marcantes do escritor irlandês e, a partir delas, uma reflexão sobre o cotidiano, feita pelo autor Allan Percy.



"Transfira sua atenção para as outras pessoas. Se, em vez de ficar remoendo o que deu errado ou o que lhe falta, você se colocar a serviço do próximo, sua ansiedade passará para segundo plano, podendo até desaparecer". 

Logicamente, a ansiedade, a angústia e a frustração de uma pessoa não passa apenas porque ela deixou de olhar o próprio umbigo e passou a olhar os outros, mas eu acredito firmememte que devemos relativizar nossos problemas, sendo útil aos outros, tentando reavaliar o que estamos passando para que pequenas coisas não nos afetem tanto.




Um verso por dia é como um bate papo com um amigo: um bom poema  fica em nossa mente nos fazendo companhia. Saí sozinha para escutar o silêncio e logo veio Cecília Meirelles "conversar" comigo:


(trecho do poema Motivo, de Cecília Meirelles, que fotografei na Livraria Cultura do Rio de Janeiro


Estive na Livraria Cultura para buscar alguns livros que ganhei de presente das amigas. Muito obrigada, amei tudo!




Li "O Buda no Sótão", que a amiga Baú da Lola indicou em seu instagram. Pequeno, envolvente, este livro fala sobre mulheres japonesas que viveram na Costa Oeste dos Estados unidos na época da Segunda Guerra Mundial, trabalhando duramente, até o momento em que foram mandadas com suas famílias para campos de concentração no interior dos EUA. 




Cultive amizades, está escrito no saquinho de açúcar. Mesmo que tenha sido apenas por meia hora, alguns minutos com amigas queridas me revigoram. Na foto que segue, eu estava usando o esmalte Revlon de longa duração.




Esmalte Revlon colorstay 260 cor Bold Sangria que usei na postagem #ASemana 29



Não comemoro o meu aniversário,  mas acabei ganhando um almoço a dois, romântico e gostoso, no Centro do Rio. Este trecho da Rua do Rosário fica perto do Centro Cultural Banco do Brasil, do Centro Cultural dos Correios, da Casa França Brasil e do Paço Imperial.




Visitei quatro exposições de arte nos ultimos dias. Aproveitei para turistar pela cidade. Vi Athos Bulcão, Kandinsky, Debret e uma mostra com pintores noruegueses. Tudo sem filas e gratuito. Vou postando aos poucos no meu instagram, clique e acompanhe. 


 Caminhar pelo centro do Rio, sem pressa, é um passeio excelente.


Tenho dormido muito tarde e acordado muito cedo, então os dias andam repletos.


Almocei com a amiga Chris no Al-Farabi e trocamos presentinhos, dicas e risadas





Não pude postar na data certa, dia 13/03, então juntei duas semanas em uma. Meu notebook está se desligando subitamente, e eu não sei blogar de celular. Mil desculpas pela falta de posts.


sábado, 13 de dezembro de 2014

15 minutos por dia - #ASemana 42



Esta semana eu dediquei duas horas de cada dia para fazer algo bem gostoso. Em meio a contratempos domésticos, imprevistos e aborrecimentos que parecem não ter fim, eu disse: o que posso fazer de divertido hoje?

Na terça-feira, visitei o atelier da profesora Thete Pereira, dei um abraço nas antigas colegas de pintura e bati um papo super rápido com Thete.

o esmalte da imagem era Revlon Colorstay. Veja mais aqui.


Fui no Athelier da Thete para comprar duas caixas de madeira pintadas com rosinhas, que encomendei a ela, para presentear amigas neste final de ano.



Na quarta-feira, levei os filhos à Biblioteca Parque RJ. Já falei desta bilblioteca em outro post. Gosto de lá e pretendo voltar sempre. Minha filha se encantou com a seção de gibis antigos.


Meu filho gostou de tudo, mas não estava interessado em ler. Queria explorar o ambiente.


Na saída, passamos em um "sebo", que é o lugar onde se vendem livros e revistas usados. Helena comprou gibis dos anos 90 e saiu toda feliz. Eu me encantei com os lustres e com o aconchego do lugar.


Outro lustre bacana:


Fiquei com vontade de comprar mil coisas, mas vontade dá e passa, então não comprei.


Todas as risadas gostosas desta quarta-feira foram dadas na companhia desta amiga e de nossos filhos. Foi um momento especial desta semana. Obrigada, Cláudia!





A quinta-feira foi de correria, mil coisas para resolver na rua e ainda coisas para consertar em casa. Foi quando li uma reportagem sobre Mafalda, a personagem, e destaquei esta frase sábia:



Fiz pão caseiro e os assei na máquina de cupcake (Cupcake Maker Britânia 1). Receita na minha página A Gente Escolhe Ser Feliz.



Parei uma hora para fazer as unhas, entre o hortifruti e a farmácia, bem no meio do caminho. Aproveitei que o salão estava em um horário calmo e levei os filhos junto.


Esmalte Essie Forever Young, que ganhei da Chris Ferreira, e que já usei diversas vezes. Durável, lindo, recomendo.


Unhas da minha filha: OPI Cajun Shrimp
Minhas unhas: Essie Forever Young
Unhas da tia Lekka: esmalte em gel Gelish Hot Rod Red



Se você não tem duas horas disponíveis ao dia, separe 15 minutos e foque em algo bom, divertido e feliz para você. Isto é reenergizante, isso nos mantém mais jovens de espírito. Assim como o nome do esmalte diz, Forever Young.


{ feliz aniversário, Lin Sousa, amiga querida! }


sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Zuzu Angel #ASemana 27


Vi e recomendo a mostra sobre a estilista Zuzu Angel. Colorida, instigante, emocionante.




Costureira, modista, estilista, empreendedora, designer, mãe, militante. Zuzu cresceu como profissional e dedicou parte de sua vida buscando o corpo do filho Stuart, morto pela ditadura militar. No jornal O Globo, leia mais: a trajetória de sucesso e dor está descrita na mostra “Ocupação Zuzu”, no Paço Imperial do Rio de Janeiro, que fica em cartaz até 2 de novembro.





O caderno que mostro nas fotos é distribuído aos visitantes e merece ser guardado, tamanho bom gosto e capricho.




Roberta fez os Chocolito's que encomendei, e aproveitamos para ver a exposição Zuzu Angel juntas.


Encontrei Lin para pegar as encomendas de bolsas que ela pintou para mim. 



Acompanhei Claudia Pinto à dermatologista e ela tomou um cafezinho aqui em casa. Ganhei biscoitos em lata fofa:




Esmalte lindo e durável nas unhas, Mavala Poetic Rose 312, emprestado pela amiga Vanessa Anacleto. Combinei o nome do esmalte com as rosas feitas em papel tingido com chá, artesanato da Claudia Pinto.



As flores ficarão em um arranjo de centro de mesa, com uma pequena vela, mas o sousplat que aparece na foto não é o que usarei de base. 




O sousplat da foto, que será usado como quadro, foi pintado pela professora Odila Freire. Veja a frente:


Mostrarei os sousplats quando estiverem pendurados. 



sábado, 19 de julho de 2014

Diversão e Arte - Blogagem Coletiva #ASemana 22



Recebemos a notícia do falecimento de uma pessoa querida, mas que estava idosa e não sofreu. Viver uma vida bem longa, como ela viveu, só tem sentido se tiver deixado bons frutos, como ela deixou. Penso sempre nisso: o que eu posso fazer de bom para alguém hoje? O que eu fiz de bom para mim? Qual a marca positiva do meu dia?

Nesta semana, li um bom livro (Os Garotos do Brasil), reli outro (Nós Dois), fui ao cinema ver um lançamento (O Grande Hotel Budapeste) e vi um bom filme na TV (Hoje quero voltar sozinho). Conheci um lugar novo  (Le Max Café), revisitei um museu (MAR), fiz artesanato, tomei chá e conversei com gente querida, Aline e Cláudia.


Passeamos por mais de uma hora no MAR, Museu de Arte do Rio de Janeiro. Já havia ido lá outras vezes, mas foi diferente, pois tinha exposições novas. Cláudia e Rogéria foram ótimas companhias.







Tinha visto dezenas de obras de Le Corbusier no CaixaForum de Barcelona, por isso o reconheci. Mesmo sem conhecimento técnico, gosto de ver arte, me inspira, me tranquiliza.
Femme devant une porte - Le Corbusier



Li reportagem na Veja Rio sobre um lugar que serve hambúrgueres e milkshakes divinos. Fui conhecer a aprovei. 



O melhor tempero do lanche foi a companhia. Chamei três amigas e elas aceitaram na hora. Uma delas foi a Chris, que acabou de chegar das férias. Estava com saudades dela. Chris me deu um presente lindo.


o esmalte da Chris era da cor da minha blusa, e o meu era azul como a blusa dela.


Pintei as unhas várias vezes, por causa do artesanato. 

Esmalte Mavala Roma. Excelente cobertura, perfeito e clássico.



Esmalte Rimmel London Salon Pro Lycra Kate Moss cor rosa pink 264. Pincel largo e chato, perfeito.



Esmalte Granado Cindy, um azul marinho metálico, da coleção Divas da Música. Cindy Lauper canta a música "Girls Just Want to Have Fun" (garotas só querem se divertir). Achei que combinou bem com minha tarde de passeios com as meninas!


*

"Os garotos do Brasil", de Ruy Castro, trata sobre a vida dos nossos craques de futebol, como Garrincha, Heleno, Zico, entre outros. (Clique e leia o post que escrevi sobre ele no blog Divitae).







quinta-feira, 24 de abril de 2014

Cruz-Diez e a Dialética da Cor


Toda a nossa família adora a obra de Carlos Cruz-Diez. Nós o conhecemos há alguns anos, em reportagens, e conseguimos ver uma bela exposição sua no MALBA, Museu de Arte Latina de Buenos Aires, em dezembro de 2011. 



As crianças gostaram do jogo de cor que as obras propõem. Conforme o ângulo que a gente olha, vê-se algo diferente.



Estes quadros têm todos a mesma base. O que os difere são as lâminas trasnarentes coladas no meio (vermelho, verde e azul). O último quadro tem lâminas de espelhos, refletindo as listras do fundo. conforme você se move em frente aos quadros, percebe as cores se transformando, se "mexendo". Filmei, mas não consegui captar o mistério.


Asimples mistura de listras traz movas cores e novos formatos, em apenas um movimento de cabeças.



Aqui, as listras pretas afinam em direção ao centro do quadro, outras se alargam. Quando nos afastamos, vemos a surpresa.



Listras dançantes, formando cores diferentes das aplicadas nas listras que vimos de perto!



Junto com os quadros, uma pequena explicação sobre as cores e fisicromias.


E tudo o que vimos, pode ser testado em ipads, com jogos de figuras e cores. Ali, nós mexemos nas obras de Cruz-Diez e criamos nosvas obras virtuais.



O passeio a Casa Daros nos propicia arte, tranquilidade, espaços amplos, e a vista perfeita do céu de outono do bairro de Botafogo.

Entre no site da Casa Daros e veja uma pequena mostra da obra desse artista venezuelano tão instigante. Clique saiba mais


A exposição é gratuita e vai até o dia 27 de Julho. 


Outra exposição que havia na Daros foi "Paintant Stories", do artista plástico argentino Fabian Marcaccio, que fica até Agosto. Telas enormes, com mais de 100m, em que o artista reuniu sobreposição de fotos, colagem e pintura.



A Casa Daros se localiza quase em frente ao shopping Rio Sul e Plaza Shopping, e não funciona às segundas e terças-feiras. Ela tem boa acessibilidade para cadeirantes e para carrinhos de bebês.



Voltar ao topo Real Time Analytics