Mostrando postagens com marcador Roma. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Roma. Mostrar todas as postagens

domingo, 1 de janeiro de 2017

É Preciso Arte para Viver


Bernini foi o maior escultor que a humanidade teve. Google e confira, perceba que estou falando a verdade. Em um bloco de pedra, mármore, ele não via o bloco, via o movimento, e ia talhando suavemente, até que dali saíam pessoas, anjos. As estátuas de Bernini parecem ter vida, flutuam, pulsam. Eu vi várias ao vivo, eu afirmo, tem vida ali dentro.

Detalhe da escultura O Rapto de Proserpina
Mármore talhado


Nestas mãos malvadas de homem, que agarram com força a mulher, não vejo o pavor e nem a dor da mulher tentando se desvencilhar, pois nem olho o seu rosto. Fixo meus olhos nas mãos apertando a carne com força. E a carne, em questão, é um bloco de mármore.

O rapto de Proserpina
(está na Galeria Borghese, mas ainda não pude vê-la ao vivo)


Como pode haver magia e movimento em um pedaço de mármore? Isto se chama ARTE. A arte faz ver, sonhar, faz viajar, faz sentir tudo o que a dura realidade não nos permite.

Um dia, em 2015, realizei o sonho de ver ao vivo várias obras de Bernini, e amei esta, a Fontana dei Quattro Fiumi, na Piazza Navona de Roma.




Para o ano que começa hoje, eu desejo ter mais arte em minha vida, e desejo que você queira ter mais arte na sua, usando todas as alternativas possíveis, seja viajando, indo a um museu, abrindo um livro, ou seja seja clicando em um link, pois viagem virtual também educa e eleva a alma. Uns minutos de arte por dia tornam a vida melhor, eu acredito, então vamos tentar?

Feliz 2017



Imagens retiradas de HubPage.com

Veja mais obras de Bernini clicando aqui.


sábado, 24 de outubro de 2015

Para Roma, Com Amor


A viagem que fiz a Roma neste mês de Outubro foi maravilhosa, mas não planejo fazer um post detalhado com dicas de turismo. Vou mostrar o que saboreei.

Imagem que fiz de um texto escrito na janela do metrô 



"A vida é curta... Perdoe rapidamente, beije lentamente, ame verdadeiramente, ria sempre que quiser e não se arrependa de nada que o fez sorrir ou chorar."

"La vita è breve... Perdona in fretta, bacia lentamente, ama davvero, ridi sempre di gusto, e non pentirti mai di qualsiasi cosa ti abbia fatto sorridere, oppure piangere." Texto de Sergio Bambaren


Foi uma viagem não muito planejada, mas desejada. Foi a primeira lua-de-mel que fizemos desde que os filhos nasceram, há quase treze anos. Sozinhos, ele e e eu, por oito dias inteiros.

Alugamos um apartamento pequeno e novinho em Trastevere, um bairro residencial, arborizado, cheio de restaurantes, mas com movimento tranquilo de turistas. Isso nos permitiu um bom descanso, depois de caminhar horas pelo centro histórico, no meio da multidão barulhenta e do tumulto do turismo predatório.

MyApARTSuite


Evitamos o estresse, compramos o Roma Pass, passe de três dias para nos livrarmos das filas de bilheteria nas atrações. Riscamos do nosso caderninho qualquer coisa que nos deixasse de mau humor, escolhemos somente o prazer do passeio, sem a neurose do "tem que ver", "tem que ir", "tem que fazer". 

Levamos menos de 5 minutos para entrar no Coliseu usando o Roma Pass.


Em oito dias, eu só tive que comer, caminhar, namorar e dormir. Eram as únicas obrigações, que foram cumpridas com gosto. Sem pressa, sem pacotes, vagando pelas ruas, olhando os prédios, sentindo o cheirinho dos pinheiros, vendo as nuances de azul do céu.

Roma tem uma cor linda, prédios em tons variados da cor de tijolos, amarelos, alaranjados, ocres, com monumentos históricos a cada esquina, igrejas ricamente decoradas, obeliscos esculpidos de forma inacreditável, uma arquitetura de tirar o fôlego mesmo. 


Piazza Navona vista da janela do Museo di Roma



Piazza di Spagna


Você não precisa entrar em nenhum museu para conhecer a História. Basta ler um pouco sobre a cidade e caminhar, que a História vai saltar à sua frente. Mesmo assim, eu quis conhecer os Musei Capitolini, o Museo di Roma, as Termas de Deocleciano, a Cinecittà, o MaXXI Museo, meu preferido.



Vaticano: não ousei encarar a imensa fila de segurança

O lugar mais interessante da cidade para mim: Pantheon


Referências que usei para a nossa viagem:

Filme "ParaRoma, com Amor", comédia de Woody Allen
Filme "Elsa e Fred", de Marcos Carnevale, cinema argentino da melhor qualidade.






Esmalte KIKO cor 382, cinza chumbo levemente perolado, que comprei na loja Kiko da Via Ottaviano, no bairro Prati.


{Estou com ideias bem bacanas para as nossas blogagens coletivas e vou postar aqui. Volte para ver. Obrigada pela visita hoje!}


Voltar ao topo