Mostrando postagens com marcador Vale a Pena Ver de Novo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Vale a Pena Ver de Novo. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 24 de maio de 2016

Celebrando o Amor Antigo





Este post foi feito em 2010, e volta agora na semana em que celebramos aniversário de namoro.







O AMOR ANTIGO


O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige, nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.


O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.


Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
o antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.


Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.





Carlos Drummond de Andrade 
(Amar se aprende amando)


quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Casa Colorida - Faça Você Mesma


Vamos dar um "up" na casinha? Reuni aqui fotos e links de posts antigos que podem ser úteis para você fazer uma maquiagem na decoração do seu lar. Casa bonita, gastando pouco, todo mundo quer!

{Este é um post da série Vale a Pena ver de Novo, que estou publicando durante o período da minha viagem.}

O mais simples é trocar a cor de uma parede, as capas de almofadas, mudar os móveis de lugar, pois dá para fazer em poucas horas. 


Se tiver uma hora livre, forre bem o chão e pinte garrafas, colocando-as juntas com flores ou plantas. No blog Dividindo Experiências tem um passo a passo (DIY).





Monalise também ensinou a fazer um adesivo de parede. Ela o fez com papel camurça, mas você pode fazer com papel vinílico (tipo contac), com tecido adesivo, com papel de scrapbook. Lembre-se de limpar e secar muito bem a parede, de preferência na véspera da colagem, para que tenha boa aderência.


Clique aqui no Dividindo Experiências para ver os moldes que Monalise disponibilizou.


Imprima em casa ou na papelaria algumas figuras e coloque-as em molduras. Se você escolher mudar a cor das moldurinhas, pinte-as com tinta spray, como fez com as garrafas acima.


Clique no post Quadros Impressos em Casa e pegue mais ideias.


Se você não tem impressora ou não sabe manuseá-la, então forre telas com tecido, pois também vai dar um efeito alegre e coloridopara um cantinho do seu lar. Use cola ou grampeador de tapeçaria. Clique aqui para ver como se faz.



Luciana Aragão, do blog Artes da Pró Lu, é professora e arteira:


Clique e veja o VIDEO  de 3 minutos que a Lu Aragão gravou mostrando cada detalhe.  Aproveite e se inscreva no canal.


Se você é animada, vai querer ir além das miudezas e vai encarar uma tarde de pintura na parede, assim como a Claudia fez.


Veja no Arrumando a Casa e a Vida como ela fez o cantinho da TV.

O que eu quero muito fazer, e ainda NÃO TIVE CORAGEM, é pintar um banheiro. O meu é bege, sem vazamentos, com um bom box de blindex, então merece ser valorizado com uma cor mais clara e moderna. Eu vou me inspirar no Tacho da Pepa e fazer igualzinho, me aguardem. 

Olhem como que Vi e Lia deixaram fofo o banheiro delas:


Por enquanto, só ousei trocar o abajur e o vaso sobre a pia.



Espero ter deixado você com vontade de fazer uma pequena mudança em casa. Se fizer algo, mande afoto ou o link e eu postarei aqui.






sábado, 10 de outubro de 2015

Vamos Brincar? DIY Faça você Mesmo


Semana da Criança, muitagente comprando brinquedos caros, gastando mais do que pode,semnecessidade. As crianças não precisam de brinquedos, as crianças precisam de BRINCAR.

{Estou viajando, então trago um post de 2013 para inspirar você nesta série Vale aPena Ver de Novo.}

Hoje trago um tutorial de brinquedo para crianças de todas as idades.


Guga, Helena e eu fizemos um brinquedo caseiro para participar da semana da criança na escola. O objetivo era criar um brinquedo com sucata, reutilizando materiais. 



Pegamos nosso livro de arte com sucata (já postei sobre ele, clique aqui para rever), nos inspiramos e pensamos nas coisas que tínhamos e o que poderíamos usar.


Fohas de revistas velhas, latas, folhas coloridas com impressos de "Angry Birds", tesoura, fita dupla face e cola bastão.


Cortamos as páginas das revistas do tamanho certo para forrar cada lata. Escolhemos páginas com cores vermelhas, a partir de uma propaganda com o passarinho do Angry Birds.


Guga alisou bem a folha, para aderir na fita dupla face, depois cortou as sobras de papel nas bordas das latas.


Colou sobre as folhas de revista as figuras de Angry Birds que tínhamos em casa.



Guga percebeu que poderíamos brincar com o jogo de duas maneiras. Uma delas seria misturar as latas e descobrir onde a bolinha estava escondida. Para dar mais emoção na brincadeira, atribuímos uma pontuação a cada lata. Uma etiqueta com um múltiplo de 5 foi colada no fundo de cada latinha: 5, 10, 25.


Depois de três partidas, somamos os pontos e vimos quem tinha atingido um número maior.


Outra brincadeira que fizemos, foi lançar a bola dentro das latas. Cada participante recebeu três bolinhas para lançar. Também somamos a pontuação obtida em cada rodada.



Por fim, peguei uma linda caixa dourada, que ganhei da Sandra Portugal (site Projetando Pessoas), Guga criou o rótulo do jogo, imprimiu e colou na tampa. 




Eu digitei as regras do jogo, conforme ele ditou, imprimi e colei na parte interna da tampa.





Para crianças pequenas, NÃO USE estas mini bolinhas pula-pula. Elas parecem apetitosas e as crianças podem colocá-las na boca. Use latas de leite em pó e bolas maiores, tipo bolas de tênis, para evitar engasgos.


As habilidades que trabalhamos: leitura, escrita, elaboração do texto para as regras, pesquisa de imagens, recorte, colagem, matemática para tabular os pontos obtidos e para efetuar as somas, descobrindo o vencedor ao final das rodadas.


Custo do brinquedo: já tínhamos todos os materiais utilizados. Gastamos tinta de impressora e duas folhas para imprimir as figuras e as regras. Usamos água, sabão e álcool para limpar bem as latas. Se não tiver uma caixa linda como essa que Sandra me deu, forre uma caixa de sapatos.


obs. Se você desejar um acabamento melhor, em vez de folhas de revista, forre as latas com papel adesivo (tipo contact). Tínhamos diversos padrões em casa, mas o nosso objetivo principal era reutilizar materiais, então colar o papel de revista foi a melhor opção.


Passamos uma hora bem divertida, em uma manhã chuvosa!

*

Se você quer gosta de recortar papel, imprima este bairro em papel canson ou papel cartaz, monte as casinhas e use cartolina preta para fazer as ruas. As crianças podem trazer pedrinhas, galhos, carrinhos, Polly etc. Eu fiz com Helena e ficou ótimo.


AQUI





quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Enxaqueca e Hábitos Alimentares


Enxaqueca acaba com a vida de uma pessoa. A dor incapacita, exaure, machuca, e ainda temos que ver olhares atravessados porque algumas pessoasnão compreendem a extensão do nosso sofrimento. Passei por isso tempos atrás e estou curada, livre da enxaqueca. Contei tudo no post Não Aceite Sentir Dor.

{Veja mais sobre a relação entre alimentos e enxaqueca neste post antigo, que eu trago para o Vale a Pena Ver de Novo, a série de posts do mês de outrubro, que você pode ler enquanto estou viajando.}



Comer bem pode reduzir - e muito - as dores de cabeça. Já contei aqui neste post como me livrei da enxaqueca. Sempre estou atenta aos gatilhos que possam disparar novas crises e tenho me mantido ótima. Acabei de ler este texto da revista SAÚDE e o trago para compor este segundo post da DIETA COLETIVA.


"Entupir-se de analgésicos não é a melhor saída para o tormento. A grande sacada é prevenir as crises com ajustes no cardápio. É que as dores de cabeça tensionais, inclusive a enxaqueca, dão as caras por causa do aumento do diâmetro dos vasos sanguíneos. Resultado: inflamação e dor. E a comida tem muito a ver com isso.

Alimentos embutidos - como a salsicha - contém nitratos e nitritos, substãncias por trás da dilatação. Daí, nos mais suscetíveis, isso é suficiente para desencadear a dor. Já alimentos ricos em substâncias anti-inflamatórias  podem ajudar a evitar o incômodo. é o caso dos peixes como sardinha e salmão.




Os peixes e o azeite contêm  ômega-3, uma gordura que ajuda a combater cefaléias.


Ajustes no Menu

Antes de trocar o seu cardápio, faça uma observação cuidadosa. Anote tudo o que você come e repare nas reações do corpo. Descubra quais os alimentos que são gatilhos da sua dor. Evite ficar muito tempo de barriga vazia. Durante o jejum, as taxas de açúcar caem, levando à falta de oxigenação e à dilatação dos vasos, o que provoca este tipo de dor. (Dica: lembre-se de comer uma coisinha saudável a cada 3 horas e beber água)

Corte

 * Cafeína - café, refrigerante à base de Cola, guaraná e chá mate (dica - não precisa cortar o café, basta tomar o descafeinado)

 * Nitritos e Nitratos - linguiças, salsichas, carnes, molhos prontos, alimentos industrializados (amo linguiça calabresa e bacon, mas evito ao máximo, pois sei que trazem dor nunca tomo sopas prontas, evito de toda forma os alimentos enlatados e temperos prontos)

 * Tiranina - chocolate, queijos duros, vinho tinto, amendoim, carne defumada, frutas cítricas etc.

 * Fenóis, Aldeídos e Sulfetos - vinho tinto, bebidas espumantes e destiladas em geral

 Aposte

  * Gorduras do bem - azeite de oliva, sardinha, salmão e anchova agem no controle da dor.

  * Triptofano - ajuda a liberar serotonina, que promove bem-estar. Invista em fontes como banana, erva-cidreira, maracujá, pão, arroz integral, feijão, granola.


Este iogurte caseiro da Nilda com uma colherzinha de linhaça, amaranto ou farelo de quinua, hummm, aumenta o bom humor.




Aposte também:

  * anti-histamínicos - inibem a produção de histamina e prostaglandina, responsáveis por inflamações e dores. Estão no orégano, no cravo, na canela e no gengibre.

 * DICA: comer uma banana alivia a dor, mas ela deve estar madura, senão a fruta agrava o quadro."


(Leia meu post sobre os benefícios das bananas)



A amiga Joana faz tratamento contra enxaqueca teve uma melhora significativa porque mudou diversos hábitos, inclusive na alimentação. ela nos conta que devemos:

Incluir: peixes, nozes, castanha do pará, iogurte desnatado, muita fruta, salada colorida(nada de apenas alface e tomate), ovo, farinha integral, queijo branco, azeite de oliva(ao invés de manteiga ou margarina), soja, aveia, um bom vinho, muita água.

Excluir: excesso de fritura (um grelhado é melhor), carne vermelha, biscoitos, doces, refrigerante, farinha branca, bacon, leite integral, embutidos em geral. 
 











*



O objetivo da Dieta Coletiva é a busca por um corpo mais leve, mais saudável, com diversão e com interação entre blogueiros. Não há regras nem fins lucrativos.

Visite o blog Força de Expressão e siga no twitter a @claufinotti, para ficar por dentro de tudo. 

Veja aqui a lista completa das participantes da blogagem coletiva sobre dietas. Haverá posts sempre às segundas-feiras.

Se for participar fazendo posts no seu blog, crie um marcador (tag) chamado Dieta Coletiva para agrupar seus posts e facilitar a vida dos seus leitores. Aqui no meu blog, também há posts que podem interessar quem quer comer de forma mais leve no marcador COMER BEM. Puxe a cadeira e sinta-se à vontade!

Giuliana também deu dicas preciosas no Espaço da Giu.


60 dicas no post da @simonefadasouza. Amei!

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Gorda ou Magra, Veja Como se Vestir Melhor


Muito magra que parece uma tábua? Muito gorda que parece uma matrona? Quem está na dieta coletiva está em busca da sua melhor forma. Além da reeducação alimentar, uma readequação nas roupas é essencial para levantar a autoestima e ajustar a autoimagem.

{Este post foi publicado em 2011. Eu o trouxe para o Vale A Pena Verde Novo, série do mês de Outubro, em que estarei em viagem.}

Eu tenho uma amiga gordinha, que parece muito gorda porque se veste com roupas estampadas e muito folgadas, como se saísse enrolada na toalha de mesa. Um dia, por milagre, ela apareceu com uma blusa tipo bata, lisa, justa nos seios e decotada, soltinha na parte da barriga e do estômago, e me deu a impressão de que ela havia emagrecido uns 10kg!



Não é necessário ter muitas coisas. Duas blusas estilo cache-coeur (decote V, acinturada), uma calça reta, uma saia evasé (cujo corte é em formato de letra A), batinhas estilo império, colares variados para mudar a cara das roupas, uma echarpe. Pronto, eis que surge uma nova mulher.

Este tipo de roupa que você vê na figura abaixo fica bem em mulheres muito magrinhas e também em muito gordinhas. Calça escura reta e blusa acinturada com decote cache-coeur. As mais velhas devem evitar a barriguinha de fora, que só fica bem nas muito jovens.



Um investimento que compensa demais é um bom sutiã, estruturado e confortável, com enchimento fino e alças firmes. Achei com bons preços nas lojas Renner, C&A e Marisa, mas você pode comprar pela internet também. O importante é pesquisar antes de comprar, lendo sobre cada modelo. Estes que eu mostro abaixo são da marca Hope.




Sutiãs para magrinhas, bojo levemente recheado e com sistema push-up, que une os seios e dá impressão de serem maiores e mais arredondados.




Sutiãs para gordinhas, estruturado, transpassado, que separa os seios e os acomoda melhor no decote, evitando o "monosseio" de vovó.






Mais um modelo reforçado para gordinhas, com detalhes nas alças.








No site Vila Mulher:

“É necessário saber o tamanho certo no estilo adequado. Quando você for comprar leve em consideração o seu tipo de seio. Separado? Flácido? Espalhado? Volumoso? E se pergunte. Qual é o efeito que deseja aproximar? Remodelar? Diminuir?”, esclarece.
Na hora escolher o seu também é importante observar a qualidade dos elásticos, além da sustentação do bojo e das laterais. Tecidos de algodão ou mistos, que misturam fios naturais e sintéticos, são as melhores opções. Sintéticos e pouco absorventes pode atrair fungos embaixo ou no bico dos seios
Experimente vários modelos e perceba que o tamanho certo é aquele que cai como uma luva no seu corpo, conforme o seu objetivo. Algumas regrinhas básicas também ajudam. Para seios grandes, o ideal são aqueles com lateral larga. Não se esqueça de trocar a posição das alças para que os ombros não fiquem marcados ou doloridos.
Existem várias opções no mercado para deixar os seios com a aparência de maiores: enchimentos de tecido, água ou óleo, e meia-taça com aros. Há também aquele com fecho na frente. Ao aproximar os seios dão a impressão de serem maiores. “Escolha sempre bojos mais leves, macios e respiráveis. Eles conferem um efeito de realce elegante, com conforto”, finaliza a diretora de marketing.


Voltar ao topo