Encontre o que você precisa

Abro mão da Primavera...

em 18/08/2010



Quero apenas cinco coisas..
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando.



*


18 comentários:

  1. Me desculpe o Neruda, mas tô abrindo mão do inverno.
    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi FÊ,

    Impossível abrir mão da primavera, símbolo que é do o velho Neruda, deseja...
    Bj!

    ResponderExcluir
  3. oi Fer- tá romântica a moça que bela poesia - adoro Neruda
    mas tô que nem a Lily - abro mã do inverno , mas da primavera não - nem dos olhos, nem do amor
    bjs

    ResponderExcluir
  4. O poema é muito bonito, mas aqui no nordeste só temos duas escolhas: Inverno e verão de rachar. Então temos que abrir mão da primavera assim mesmo rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. hahahaha adorei o comentário da Elis, eu tb tô abrindo mão do inverno...hehe bjo, bjo! ;)
    She

    ResponderExcluir
  6. não - não é piada - por muito tempo aqui em Lagoa santa- na associação.. me chamavam de lu banner por conta da história - longa , triste mas com final feliz-
    ah e fala sério o cabelo da Milenete - é o must - haja creme bom para aquela cabelereira, é um cabelo meio ondulado, cheio de charme, pesado, muito mas muito cabelo e ela não gosta - queria o meu cabeo lisão - ninguem merece-
    mas que desenho tu tá falando menina-
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Que lindo poema de amor! Não quero ser...sem que me olhes!
    gd beijo

    ResponderExcluir
  8. Lindo poema Fer!
    Eu abro mão do verão...beijos Renata
    www.palpitandoemtudo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Fernanda, como eu nasci no outono .... abro mão do resto rsssss.
    Fe, obrigada por ontem, adorei, até imprimi seus e-mails para poder pegar o endereço de todas as amigas que passou.
    Obrigada, estou bem mais feliz e tranquila ... e tem gente nova me seguindo e divulgando, veja só, sem ser exigido. Adorei.
    Beijokas

    ResponderExcluir
  10. Fer, puro romantismo.... não abro mão do amor, mais estou tbm cansada do inverno...acordar cedo é cruel..

    beijokas

    ResponderExcluir
  11. Lindo Fe...
    nossa, podia mandar isso de surpresa pro noivo no dia do casamento, né? Meio inversão de papéis? rsss.
    Beijos
    lelê

    ResponderExcluir
  12. Adoro Neruda, ainda mais em sua face romântica! ;oD

    Xerinhos
    Paty

    ResponderExcluir
  13. Adoro Neruda, ainda mais em sua face romântica! ;oD

    Xerinhos
    Paty

    ResponderExcluir
  14. Achei lindo!
    maridão vai adorar esse seu clima romântico.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Eu amo Neruda e até já postei esse poema em meu blog, mas reler é sempre bom. Boa noite prá vc ;o)

    ResponderExcluir
  16. Que bom te rever heeeeeeeeeeeeee,to mais animadinha,amei a poesia amor é tudo que eu amoooooo e não sou fã do inverno ,mas de resto amei tudo!
    Flor to de volta espero não sair mais que saudadeeeeeeeeeeeeee...mil bjus estralados pra vc!

    ResponderExcluir
  17. Fernanda,

    Concordo plenamente com o Neruda!
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Eu amo Neruda, a poesia é belíssima, mas não consigo abrir mão da primavera. Para mim, setembro é sempre tempo de recomeço. Renasço com as flores dessa estação.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Se gostou do post, por favor, clique e compartilhe. Se puder, deixe seu link.



TOPO