terça-feira, 24 de maio de 2016

Celebrando o Amor Antigo





Este post foi feito em 2010, e volta agora na semana em que celebramos aniversário de namoro.







O AMOR ANTIGO


O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige, nem pede. Nada espera,
mas do destino vão nega a sentença.


O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.


Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
o antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.


Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor.





Carlos Drummond de Andrade 
(Amar se aprende amando)


sábado, 2 de janeiro de 2016

Ainda estou aqui


Ainda estou aqui, embora tenha deixado o blog sem atualizações por cerca de dois meses. Sem meu notebook, fica muito complicado postar no blogger, não sei blogar de celular. Hoje estou usando o notebook da filha. Então, por favor, me desculpem pelo sumiço. E muito obrigada por tantas mensagens por email e inbox, amigas e leitoras que se importam e querem saber se está tudo bem. Sim, está tudo ótimo. Uma das resoluções de Ano-Novo é voltar a atualizar o blog regularmente. 

Em Novembro, mantive o foco nas pinturas e produzi diversos banquinhos pintados, feitos para presentear as amigas no Natal. Veja no meu álbum Artesanatos 2015 do facebook.

Em Dezembro, fizemos uma viagem a dois, sem os filhos. Eu e meu marido aproveitamos a segunda lua-de-mel do ano, e fomos passear em Praga e Viena. Antes de embarcar, eu tive medo de sofrer com o frio, detesto inverno, mas foi tranquilo. Nesta foto, estão os lugares que eu queria muito conhecer: as locações do filme Antes do Amanhecer, em Viena, que eu vejo e revejo há anos. Fui aos lugares mais significativos para mim deste romance de Jesse e Celine: café Sperl, Museu Albertina, Roda Gigante do Prater, ruas e cantinhos que por anos sonhei.


Viena ,cidade para ver e rever. Amei, quero voltar! Merece um post com fotos e links. Vamos ver se faço ainda em janeiro.





Ainda estou aqui, o mais recente livro de Marcelo Rubens Paiva, que meu marido me deu de presente. Eu queria tanto ler este livro, tanto, e ele foi melhor do que eu tinha imaginado. Com muita habilidade e leveza, o autor aborda temas pesados como o Alzheimer da mãe Eunice, a tortura do pai Rubens e a resiliência de toda a família Paiva. Delicado e emocionante. 






O modo como Marcelo escreve nos torna cúmplices, amigos dele, vivendo dia após dia de situações muito fortes, mas que ele enfrenta com firmeza e bom humor.



Esmalte Manhattan & Shine efeito gel, excelente cobertura, pincel largo e chato




*

Obrigada por sua companhia em 2015. Seja bem vindo aqui no blog em 2016. Tenho posts diários no Instagram e na página A Gente escolhe Ser Feliz. Venha!






sábado, 24 de outubro de 2015

Para Roma, Com Amor


A viagem que fiz a Roma neste mês de Outubro foi maravilhosa, mas não planejo fazer um post detalhado com dicas de turismo. Vou mostrar o que saboreei.

Imagem que fiz de um texto escrito na janela do metrô 



"A vida é curta... Perdoe rapidamente, beije lentamente, ame verdadeiramente, ria sempre que quiser e não se arrependa de nada que o fez sorrir ou chorar."

"La vita è breve... Perdona in fretta, bacia lentamente, ama davvero, ridi sempre di gusto, e non pentirti mai di qualsiasi cosa ti abbia fatto sorridere, oppure piangere." Texto de Sergio Bambaren


Foi uma viagem não muito planejada, mas desejada. Foi a primeira lua-de-mel que fizemos desde que os filhos nasceram, há quase treze anos. Sozinhos, ele e e eu, por oito dias inteiros.

Alugamos um apartamento pequeno e novinho em Trastevere, um bairro residencial, arborizado, cheio de restaurantes, mas com movimento tranquilo de turistas. Isso nos permitiu um bom descanso, depois de caminhar horas pelo centro histórico, no meio da multidão barulhenta e do tumulto do turismo predatório.

MyApARTSuite


Evitamos o estresse, compramos o Roma Pass, passe de três dias para nos livrarmos das filas de bilheteria nas atrações. Riscamos do nosso caderninho qualquer coisa que nos deixasse de mau humor, escolhemos somente o prazer do passeio, sem a neurose do "tem que ver", "tem que ir", "tem que fazer". 

Levamos menos de 5 minutos para entrar no Coliseu usando o Roma Pass.


Em oito dias, eu só tive que comer, caminhar, namorar e dormir. Eram as únicas obrigações, que foram cumpridas com gosto. Sem pressa, sem pacotes, vagando pelas ruas, olhando os prédios, sentindo o cheirinho dos pinheiros, vendo as nuances de azul do céu.

Roma tem uma cor linda, prédios em tons variados da cor de tijolos, amarelos, alaranjados, ocres, com monumentos históricos a cada esquina, igrejas ricamente decoradas, obeliscos esculpidos de forma inacreditável, uma arquitetura de tirar o fôlego mesmo. 


Piazza Navona vista da janela do Museo di Roma



Piazza di Spagna


Você não precisa entrar em nenhum museu para conhecer a História. Basta ler um pouco sobre a cidade e caminhar, que a História vai saltar à sua frente. Mesmo assim, eu quis conhecer os Musei Capitolini, o Museo di Roma, as Termas de Deocleciano, a Cinecittà, o MaXXI Museo, meu preferido.



Vaticano: não ousei encarar a imensa fila de segurança

O lugar mais interessante da cidade para mim: Pantheon


Referências que usei para a nossa viagem:

Filme "ParaRoma, com Amor", comédia de Woody Allen
Filme "Elsa e Fred", de Marcos Carnevale, cinema argentino da melhor qualidade.






Esmalte KIKO cor 382, cinza chumbo levemente perolado, que comprei na loja Kiko da Via Ottaviano, no bairro Prati.


{Estou com ideias bem bacanas para as nossas blogagens coletivas e vou postar aqui. Volte para ver. Obrigada pela visita hoje!}


Voltar ao topo Real Time Analytics